Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

JUSTIÇA

Primeira mulher a dirigir o Fórum Rodolfo Aureliano toma posse

Publicado em: 05/02/2020 20:10 | Atualizado em: 05/02/2020 20:47

Paula Maria Malta vai gerir fórum que reúne 138 juízes e 2.132 servidores. (Foto: Tarciso Augusto/Esp.DP)
Paula Maria Malta vai gerir fórum que reúne 138 juízes e 2.132 servidores. (Foto: Tarciso Augusto/Esp.DP)
Primeira mulher a dirigir o Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, a juíza Paula Maria Malta foi empossada no cargo na tarde desta quarta-feira (5). A magistrada vai gerir o maior fórum do Nordeste no biênio 2020-2022 e comandar uma verdadeira cidade judiciária, com 2.132 servidores, 138 juízes, 150 salas e uma área construída 35 mil metros quadrados por onde passam 5,5 mil pessoas diariamente.

Paula Malta ingressou no Judiciário em 1991 depois de ser aprovada em um concurso público. Dos 12 selecionados no certame, 10 eram homens e duas mulheres. A primeira missão foi atuar na Comarca de Gameleira, na Mata Sul do estado, a 97 km do Recife. Passou por Paulista, na Região Metropolitana do Recife e, após seis anos, chegou à capital, onde atua desde 1997, quase sempre em varas de Família. "É a minha paixão. O que eu gosto em Família é sentir que é uma atuação onde podemos ver concretamente o trabalho do juiz repercutindo nas pessoas. É uma vara de emoções, de sentimentos. Sinto que cumpro um papel muito relevante para a sociedade", afirma.

Diante do desafio de ser a primeira mulher exercer a função de diretora do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, Paula ressalta que o pioneirismo não representa uma conquista apenas dela, mas de todas as mulheres. "Somos uma força de trabalho que está sendo reconhecida, aparecendo. Espero ser a primeira de muitas que virão. É uma conquista para as mulheres e não minha particularmente", disse.

Como marca da gestão, a juíza espera humanizar mais o fórum. "Quero que seja uma gestão marcada pela convivência amena, pelo companheirismo. Desejo que todos trabalhemos juntos e que o Judiciário saia fortalecido com o nosso trabalho. São 7 mil vidas aqui diariamente e, portanto, muitos interesses para concilar. Gostaria de avançar no que já foi feito e prestar um bom serviço à sociedade", pontua.

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Fernando Cerqueira, destacou que para dirigir o Rodolfo Aureliano, o magistrado precisa ter competência técnica e também a competência de gestão, além de bom relacionamento. "Ela reúne todas essas qualificações. É uma juíza altamente organizada, produtiva, extrema profissional. Portanto, acho que fiz a escolha certa", destacou.

Diretor do fórum entre 2018 e 2020, o juiz Gleydson Pinheiro enfatizou que, nos três meses de transição de cargo, viu em Paula uma gestora competente e dedicada. "A admiração que já existia em relação à juíza tornou-se devoção à gestora", afirmou. Única mulher entre os 52 desembargadores que constituem o Tribunal de Justiça de Pernambuco, a desembargadora Daisy Andrade ressaltou a importância da posse de Paula para a sociedade. "É um momento único para o Judiciário, principalmente para as colegas mulheres. As magistradas estão felizes com essa posse", disse. 
  

 

  
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Um ato por justiça e solidariedade
Resumo da semana: criança morre ao cair de prédio e reabertura pós-quarentena
05/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Covid-19 põe indígenas amazônicos em grande risco
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco