Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Reação

Queda de braço entre estado e empresários do setor de transporte

Publicado em: 17/01/2020 19:47 | Atualizado em: 17/01/2020 19:56

A Urbana-PE pediu reajuste de 14,13% e o estado disse que não haverá reajuste nas passagens.  (Crédito: Marlon Diego Esp DP Arquivo)
A Urbana-PE pediu reajuste de 14,13% e o estado disse que não haverá reajuste nas passagens. (Crédito: Marlon Diego Esp DP Arquivo)
Um dia depois de o governo do estado estabelecer aumento zero no valor das passagens dos ônibus que integram o Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP) da Região Metropolitana do Recife, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Urbana-PE) que havia pedido um aumento de 14,13% nas tarifas encaminhou uma nota onde diz que “recebeu com surpresa e indignação a notícia de que o governo do estado decidiu não promover a recomposição tarifária do serviço de transporte público por ônibus na Região Metropolitana do Recife em 2020.
 
Ainda segundo a nota da Urbana “o equilíbrio econômico-financeiro do sistema de transporte público deve ser tratado com a sensatez e seriedade que merecem os serviços essenciais à sociedade. Uma política de custeio adequada é fundamental para que sejam alcançados os avanços concretos desejados na qualidade do serviço e entendemos que a tarifa não pode limitar a melhoria do sistema de transporte público. Porém, alertamos que no formato atual de financiamento do STPP/RMR, desconsiderar os reais custos da operação implicará no sucateamento, ou até colapso, do serviço”. A nota finaliza dizendo que “o setor aguarda o plano de investimentos mencionado pelo Governo do Estado com a expectativa de que sejam implementadas medidas concretas para solucionar os problemas estruturais do STPP/RMR”. 
 
Em resposta o estado encaminhou nota à imprensa onde diz que “Não causou estranheza ao Governo de Pernambuco a nota divulgada pela Urbana-PE. O foco em aumento de tarifa e a ausência de priorização na melhoria do transporte vêm se repetindo há anos por parte do setor empresarial”.
 
Ainda de acordo com a nota do estado “Não há qualquer dúvida de que o Sistema de Transporte Público da Região Metropolitana do Recife precisa de um conjunto de medidas para atender com dignidade seus usuários. O governo do estado vai fazer a sua parte e vai cobrar dos empresários também”.
 
A nota também ressalta que “na perseguição dessa meta, a gestão estadual irá mobilizar todos os recursos materiais, humanos e legais de suas secretarias e demais órgãos. Esse é um compromisso do governo com os quase dois milhões de pessoas que utilizam diariamente o sistema”.
 
O texto finaliza dizendo que “não aceitaremos ameaças nem intimidações de qualquer grupo ou segmento, principalmente daqueles que recebem subsídios públicos sem contrapartidas na qualidade do serviço. A caminhada rumo a um novo momento no transporte público em Pernambuco começou e avançará”, conclui o texto.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resenha DP Esportes: novo técnico do Sport e a rodada do Trio de Ferro
De 1 a 5: Como fixar e retirar glitter
João: de ex-traficante à atleta olímpico brasileiro
Diario lança projeto Rumo aos 200 anos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco