Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

UFPE

Equipe pernambucana conquista segundo lugar em competição de inteligência artificial na China

Publicado em: 17/12/2019 19:36 | Atualizado em: 17/12/2019 19:43

A competição contou com 270 inscrições de equipes de todo o mundo. (Foto: UFPE/Divulgação)
A competição contou com 270 inscrições de equipes de todo o mundo. (Foto: UFPE/Divulgação)

Uma equipe da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), formada por alunos do curso de engenharia eletrônica, conquistou a segunda colocação geral no InnovateFPGA. A final da competição aconteceu em Tianjin, na China, entre os dias 10 e 12 deste mês, durante a IEEE International Conference on Field-Programmable Technology (FPT) 2019.

O sistema desenvolvido pela UFPE, batizado de iOwlT, é um sistema de detecção e estimação da posição espacial de eventos através de ondas sonoras. Utilizando um conjunto de microfones distribuídos uniformemente no espaço, o iOwlT pode reconhecer sons comuns captados pelos seus microfones, medir a diferença de tempo entre eles e estimar a distância do evento sonoro até o sistema. O procedimento é inspirado na forma como as corujas ("owl" em inglês) conseguem identificar a exata posição das suas presas mesmo na escuridão total.

O sistema emprega inteligência artificial e modernas técnicas de processamento de sinais e foi implementado em hardware e software em dispositivos Field Programmable Gate Array (FPGA) pelos alunos Matheus Farias, Davi Moreno e Gabriel Firmo, do curso de engenharia eletrônica. O professor Daniel Gomes explicou que uma das possibilidades de aplicação para o sistema é na área de segurança pública, podendo ser utilizado em complemento aos sistemas de videomonitoramento já existentes. Como o iOwlT utiliza ondas sonoras para identificar a ocorrência e a posição, os eventos não precisam estar em linha de visada. Assim, tiros, batidas de carro e explosões podem ter a sua ocorrência e a sua posição identificadas mesmo que não haja contato visual.

Competição

Pela conquista no InnovateFPGA, a equipe da UFPE recebeu um prêmio de 3 mil dólares, troféu, medalhas de prata, certificados e um kit de desenvolvimento eletrônico da empresa Terasic. A competição contou com 270 inscrições de equipes de instituições de várias partes do mundo. Para a final, foram classificadas apenas 12 equipes, incluindo grupos da China, países da Europa, Japão, Índia, Rússia e Brasil (a equipe da UFPE e uma equipe da Universidade Federal de Santa Catarina). A primeira colocação ficou com a equipe da Universidade de Chongqing, da China.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Grupo Diario de Pernambuco