Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Consulta pública

Prefeitura do Recife discute novos usos do Pátio de São Pedro

Publicado em: 11/11/2019 21:35

Apresentação de projeto aconteceu na tarde desta segunda-feira (11). (Foto: Maurício Ferry/Seturel-Recife.)
Apresentação de projeto aconteceu na tarde desta segunda-feira (11). (Foto: Maurício Ferry/Seturel-Recife.)
A Prefeitura do Recife reuniu, na tarde desta segunda-feira (11), artistas, ativadores culturais, chefs de cozinha e demais representantes da sociedade civil para apresentação do Projeto Pátio Criativo. O plano tem o objetivo de criar mecanismos de participação popular e de construção colaborativa de políticas públicas, para uma ocupação mais criativa e efetiva do Pátio de São Pedro. A reunião aconteceu na Sacristia da Igreja São Pedro dos Clérigos. 

Criado pelas secretarias de Cultura e de Turismo, Esportes e Lazer e pela Fundação de Cultura Cidade do Recife, o projeto prevê a complementação do atual calendário cultural do Pátio de São Pedro com uma série de outras programações e intervenções, que já começaram a sair do papel, por meio de atividades como o IV Festival Delícias da Comunidade e a Mostra de Turismo Criativo do Recife, realizados nos últimos meses de agosto e outubro.

"Esse projeto é fruto de muitas conversas que já tivemos com empresários locais e sociedade civil em geral. Estamos inserindo o Pátio de São Pedro, equipamento cultural e histórico dos mais importantes da cidade, num processo inovador de ocupação pautada pela criatividade, para atrair cada vez mais recifenses e turistas para viver a cidade e suas maiores riquezas", explicou Ana Paula Vilaça, secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife.

Tendo como objetivos a dinamização turística e econômica daquele entorno histórico por meio de intervenções criativas e inteligentes, estimulando novos usos e ocupações, melhorias urbanas e reforço no calendário de eventos que usam o Pátio como cenário, o projeto terá a participação popular em cada uma de suas etapas, promovendo escutas sistemáticas com usuários e empresários do entorno, além de representantes de movimentos culturais e sociais os mais diversos.

"Tanta gente diferente reunida em torno do Pátio acende em mim uma esperança de um grande futuro para um entorno que ostenta um passado tão eloquente", disse a secretária de Cultura Leda Alves. "Estamos prontos para construir um Pátio de São Pedro cada vez mais vivo, com a participação popular que é essencial a qualquer projeto que se pretenda bem sucedido. Quanto mais escuta, menos erro", acrescentou Diego Rocha, presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife.

A próxima reunião do calendário de encontros que consolidam a instância de governança participativa do Pátio de São Pedro foi marcada para o próximo dia 21, às 9h, na mesma Sacristia da Igreja São Pedro dos Clérigos. Na ocasião, deverão ser definidas as primeiras atividades do novo calendário criativo, para começar a escrever, a muitas mãos,  os próximos capítulos da longa história do Pátio de São Pedro.

O pátio
Datado do século XVIII, o Pátio de São Pedro é palco de festejos importantes da cidade, como o Carnaval e o São João. Tombado desde 1938, seu entorno é protagonizado pela Igreja de São Pedro dos Clérigos, joia do barroco brasileiro erguida a partir de 1728, que está rodeada por outras construções históricas, onde funcionam vários equipamentos públicos, mantidos pela Prefeitura do Recife, como os memoriais Chico Science e Luiz Gonzaga, o Núcleo de Cultura Cidadã e o Núcleo da Cultura Afro-Brasileira, além de restaurantes e bares, que temperam, há décadas, o lugar.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco