Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Saúde

Campanha incentiva vacinação de pessoas entre 20 e 29 anos contra o sarampo

Publicado em: 17/11/2019 09:03 | Atualizado em: 17/11/2019 09:05

 (Foto: Bruna Costa / Esp. DP FOTO)
Foto: Bruna Costa / Esp. DP FOTO

Os postos de saúde abrem as portas, a partir desta segunda-feira, para vacinar as pessoas com idade entre 20 e 29 anos contra o sarampo. A iniciativa faz parte de uma campanha nacional, que pretende imunizar quem ainda não foi vacinado e quem precisa completar as duas doses exigidas para o controle da doença. Dos 90 casos de sarampo confirmados no estado neste ano, 22 são de pessoas dessa faixa etária. A campanha deve seguir até o dia 30 de novembro, quando acontece o chamado Dia D. Além de priorizar a vacinação das pessoas entre 20 e 29 anoss, conhecidos como os adultos jovens, os postos continuarão atendendo crianças de 6 meses a 4 anos ainda imunizadas ou que não completaram o esquema vacinal.

Neste ano, a única morte do estado provocada pela doença foi a de um bebê, de Taquaritinga do Norte, no Agreste. No Recife, a campanha para atender as pessoas de 20 a 29 anos será nos 150 postos de saúde do município. Até o final do mês, as doses da vacina tríplice viral – contra sarampo, caxumba e rubéola – serão exclusivas para este público. A ação, segundo a Secretaria de Saúde do Recife, é um esforço para interromper a circulação do vírus do sarampo e proteger os grupos mais acometidos pela doença, tendo os critérios de vacinação foram definidos conforme situação epidemiológica e taxasde coberturas vacinais.

De acordo com a coordenadora de Imunização da Secretaria de Saúde do Recife, Elizabeth Azoubel, a vacinação contra o sarampo não precisa de reforço anual. “Quem está com o esquema completo, ou teve a doença, não precisa se preocupar. Nos últimos meses, vacinamos muitos adultos porque a maioria perde a carteira de vacinação e não sabe se tomou a tríplice viral. É importante guardar o cartão como se fosse um documento, pois ele é essencial para a vida inteira”, reforça. Na primeira fase da campanha, o foco foram as crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) que nunca tenham sido imunizadas ou não tenham comprovação de ter recebido as duas doses determinadas para essa faixa etária.

A vacina dada aos bebês antes de completarem um ano de vida é considerada pelo Ministério da Saúde uma dose extra (dose zero), que não interfere no calendário de vacinação de rotina, em que a primeira dose é feita aos 12 meses e a segunda aos 15 meses. Pernambuco teve 1.020 casos de sarampo notificados até o dia 2 deste mês. Do total, 90 foram confirmados e 429 descartados. Recife está entre os municípios com casos confirmados, mas aparece na quinta colocação deste ranking no estado. Taquaritinga do Norte, onde morreu o bebê, lidera a estatística, com 30 confirmações, seguido de Santa Cruz do Capibaribe, 18, Vertentes, 11, Toritama, 10, e Caruaru, nove. Brejo da Madre de Deus conta com um caso confirmado, enquanto os demais – Jaboatão dos Guararape, Bezerrros, Frei Miguelinho e Gravatá – tiveram um caso confirmado cada.

Além dos cinco casos confirmados de sarampo neste ano, o Recife tem outros 96 sob investigação. A cobertura vacinal no município, envolvendo criança de até 1 ano, foi de 93% para a primeira dose. Isso até o final de outubro. A segunda dose da vacina chegou a 75%. O ideal, entretanto, é que as duas doses alcancem 95%. No ano passado, detalhou a Secretaria de Saúde, a capital pernambucana ultrapassou a meta de cobertura vacinal de sarampo, de 95% para as duas doses nas crianças que tinham 12 e 15 meses.A vacina tríplice viral, de combate ao sarampo, caxumba e rubéola, estará disponível em 150 postos do Recife.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Comerciantes e moradores da várzea pedem por saneamento básico
Saúde bucal na adolescência
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco