Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Justiça Eleitoral

Abreu e Lima fará mutirão de recadastramento biométrico

Publicado em: 19/11/2019 11:08 | Atualizado em: 19/11/2019 11:14

 (Crédito: Peu Ricardo/DP)
Crédito: Peu Ricardo/DP

Os postos de atendimento da Justiça Eleitoral em Abreu e Lima vão abrir no próximo sábado (23), das 8h as 13h para impulsionar o recadastramento biométrico em três pontos: No Cartório Eleitoral (Av. Duque de Caxias, 439 – Centro), na Biblioteca da Escola Professor José Francisco de Barros (Av. Duque de Caxias, 439 – Centro e no Conselho de Moradores de Caetés II (Rua Trinta e um, n.º 6 – Caetés II).

O atendimento será feito através de agendamento que pode ser realizado no site do TRE-PE (http://www.tre-pe.jus.br/eleitor/solicitar-agendamento) ou pelo aplicativo Agendamento Eleitoral PE. O app está disponível para download nas lojas do Android (Play Store) e iOS (Apple Store). Na ocasião, o atendimento também poderá ser feito através da entrega de senhas nos locais.

Para realizar o serviço de cadastro ou revisão biométrica é necessário comparecer ao local no horário agendado munido do documento de identificação oficial (com foto), comprovante de residência atual e o título de eleitor (se tiver). Homens com mais de 18 anos (até os 45 anos) que, além de fazerem a biometria, vão solicitar o primeiro título de eleitor, precisam levar também um documento que comprove o alistamento militar obrigatório.

Dos 45 municípios que integram o atual ciclo da biometria, Abreu e Lima é o maior deles, com 79.927 eleitores. Mas até o momento, apenas 54,76% fizeram a biometria. Quem deixar para fazer a biometria no final do prazo poderá ter dificuldade no processo de agendamento e enfrentar longas filas.O recadastramento biométrico é fundamental para evitar fraudes eleitorais. 

CANCELADO

Quem não fizer o recadastramento biométrico terá o título cancelado e, assim, poderá perder benefícios como Bolsa Família e Minha Casa e Minha Vida. Além disso, não poderá tomar posse em cargos públicos, nem tirar passaporte ou fazer empréstimos em bancos oficiais. O jovem que for aprovado no Enem também não poderá se matricular em Universidades, entre outros transtornos.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco