Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Movimento Educar

Movimento Educar prepara feras para Enem e estaduais

Com oferecimento do Colégio Núcleo, conteúdos especiais sobre o Enem e os principais vestibulares estaduais serão publicados no Diario

Publicado em: 19/10/2019 11:24 | Atualizado em: 18/10/2019 11:51

Com oferecimento do Colégio Núcleo (foto), serão publicados conteúdos especiais sobre o Enem e os principais vestibulares. Foto: Colégio Núcleo/Divulgação

A partir deste fim de semana, a credibilidade e o alcance do Diario de Pernambuco se somam à expertise do Colégio Núcleo para informar e preparar os estudantes pernambucanos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e os principais vestibulares do país. Com o projeto Movimento Educar, uma série de conteúdos especiais com oferecimento do Núcleo vai propagar dicas, atualizações, comentários e curiosidades em torno dos exames, com publicações no jornal impresso, no Blog Movimento Educar e nas redes sociais do Diario. “Com essa parceria, vamos levar a experiência do Núcleo em processos de seleção para ingresso no ensino superior a muito mais pessoas. Isso faz parte do DNA do Núcleo e é importante não somente para os estudantes e as pessoas envolvidas, mas para a população em geral. É uma forma de entender melhor os processos de chegada a uma universidade e o que acontece dentro de um Ensino Médio consistente e inovador como o do Núcleo”, avalia Gilton Lyra, diretor do centro de ensino.

Para ele, munir os estudantes com o maior número de informações verificadas e comentários de especialistas contribui para um melhor desempenho nas provas. “É interessante e muito relevante porque dá segurança [aos vestibulandos]. Eles precisam saber como serão avaliados, quais serão os critérios para que desempenhem bem. Muitas vezes, se submetem ao processo sem conhecer as regras”, explica o professor-diretor. Em paralelo às tendências de abordagem e conteúdo para o Enem e vestibulares estaduais – como o da Universidade de Pernambuco (UPE) e Universidade de São Paulo (USP) –, métodos do processo de aprendizagem e preparação para as provas também devem entrar em pauta no Movimento Educar.

“A educação é o grande mote de transformação de qualquer nação. Incentivar conhecimento, criatividade e a busca por novas informações faz com que o estudante perceba que aprender é bom, é legal. É nisso que acreditamos no Núcleo, que é uma escola que trabalha o engajamento estudantil, o estímulo ao pensamento. Essa grande parceria com o Diario vai mostrar como a escola e o aprendizado podem ser agradáveis, inovadores, interessantes”, complementa o gestor do Colégio Núcleo, classificado pelo Ministério da Educação como a melhor escola particular de Pernambuco, ocupando a 11ª posição nacional no ranking do último Ideb. Além de conteúdos especiais publicados na Superedição de Fim de Semana do Diario, o Movimento Educar vai contar com a atualização cotidiana do blog do projeto e, ainda, com a coluna Jovem Leitor – com conteúdos produzidos por estudantes do Colégio Núcleo.

>> DUAS PERGUNTAS: Gilton Lyra, diretor do Núcleo

Quais as expectativas em relação às provas deste ano? Esperam novidades em relação aos anos anteriores?
Em relação às estaduais, não. Mas, em relação ao ENEM, sim. Temos a expectativa de que o governo construa provas com questões um pouco mais curtas, mais objetivas, com conhecimento mais direto e menos interpretação. A tendência é que o Enem deste ano seja um pouco mais curto e um pouco mais objetivo, já que esta é a proposta do Ministério da Educação. Isso é algo que já observamos nos últimos três anos, que o Enem vem ficando cada vez mais parecido com a primeira fase da USP: mais objetivo, multidisciplinar e com conhecimentos mais específicos. Mas nada que assuste os nossos estudantes. Deve ser uma prova um pouco mais enxuta e mais “conteudista”.

Quais as principais recomendações para os alunos que estão se preparando para os exames?
Agora, sobretudo para o ENEM, a principal recomendação é refazer questões de anos anteriores, para que ganhem segurança e percebam o quão aplicado está aquele conhecimento que acumularam. O processo de revisão ajuda o estudante a diagnosticar o que ainda está precisando aprender. Ainda dá tempo de aprender muita coisa. De revisar, de resgatar algum conhecimento, tema ou alguma linguagem específica. A dica é usar questões de anos anteriores como ferramenta para esse diagnóstico.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Pelé abre o jogo e fala sobre racismo, mil gols e sucessor
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco