19 de outubro Dia das Crianças para imigrantes e refugiados da Venezuela acontece no Recife

Publicado em: 09/10/2019 17:19 Atualizado em: 09/10/2019 17:24

Foto: Gabriel Melo/Esp. DP.
Foto: Gabriel Melo/Esp. DP.
Um dia para deixar de lado os desafios que contornam a vida de quem foi obrigado a sair de casa para, simplesmente sobreviver. Buscando promover um instante de felicidade para meninos e meninas imigrantes e refugiados vindos da Venezuela, o Gade promoverá, no próximo dia 19, o Dia das Crianças Solidário e Multicultural. Na ocasião, 30 garotos e garotas, entre 2 e 14 anos, da Venezuela serão recebidos.

Além dos estrangeiros, também participarão do evento algumas das meninas do Lar Elizabeth Mein, local do evento, onde vivem em medida protetiva. Para todos eles, um dia de festa em comum com tudo o que toda criança merece em uma data especial como essa: pipoca, algodão doce, brinquedos infláveis, pula-pula, piscina de bolinha, cama elástica, oficinas, gincanas e outras brincadeiras mais.

“Dentre as oficinas, teremos oficina de teatro, com a atriz Bruna Castiel, e de designer criativo, com o designer venezuelano José Ignacio Sanchez. A oficina de design criativo terá a finalidade de criar um brinquedo que será produzido para outras crianças venezuelanas. Além disso, teremos barbeiros disponíveis para os meninos e uma imigrante de Guiné Bissau fará penteados nas meninas”, afirmou a coordenadora do evento, Mirella Alcoforado.

As gincanas e brincadeiras voltadas para as crianças acontecerão ao ar livre (na quadra poliesportiva). “Além disso, será oferecido um lanche coletivo para integrar as crianças, os imigrantes, os voluntários do evento e funcionárias do Lar Elizabeth Mein. Também vamos distribuir um presente simbólico para cada criança”, disse Mirella.

Todos os recursos para a realização do evento são oriundos de doações. “Inclusive, infelizmente, praticamente estamos tirando dos nossos bolsos para realizar esse momento. Gostaríamos muito de contar com a colaboração das pessoas, das empresas, de entidades interessadas em colaborar, seja em termos de doação financeira ou de tempo mesmo, que é um bem muito valioso”, afirmou o presidente do Gade, o haitiano Jean Baptiste. “Realizamos a Copa dos Imigrantes e Refugiados, palestras para imigrantes e queremos manter sempre esse elo com esses estrangeiros porque eu, realmente, sei que não é fácil deixar tudo para trás e viver longe de casa”, pontuou Jean.

Como ajudar financeiramente
Caixa Econômica Federal
Iracema Carla C Silva
Agência: 0923
CC 0026202-8

Dúvidas sobre como ajudar
(81) 98691-9013 (WhatsApp)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.