Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Força-tarefa

Contenção no Litoral Sul tenta evitar chegada do óleo às praias pernambucanas

Publicado em: 17/10/2019 13:20

Foto: Reprodução/Adema. (Foto: Reprodução/Adema.)
Foto: Reprodução/Adema. (Foto: Reprodução/Adema.)
Uma força-tarefa está atuando na divisa entre os estados de Pernambuco e Alagoas para evitar que as manchas de óleo avancem para as praias do Nordeste. Um sobrevoo feito na manhã desta quinta-feira (17) identificou três vestígios do material em alto-mar a cerca de um quilômetro da praia de Peroba, localizada no litoral alagoano. Boias de contenção e 400 metros de mantas serão instalados para retirar o produto da água e evitar que chegue até a costa pernambucana.

Equipes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Marinha, Defesa Civil, Capitania dos Portos e do Ibama estão monitorando a região. "Estamos contendo o material para evitar que chegue até Pernambuco porque está muito próximo da divisa. O que fizemos foi observar o mar durante o sobrevoo, identificar as manchas e agora iremos agir na retirada", comentou o diretor de Controle de Fontes Poluidoras da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Eduardo Elvino.

De acordo com Elvino, não há vestígios do óleo nas praias pernambucanas. "Não identificamos manchas no Litoral Sul. Estamos contendo o material encontrado na divisa para que não chegue até Pernambuco. Tivemos manchas entre os dias 2 de 10 de setembro", comentou o diretor.

Comitê
Também no Litoral Sul, um Comitê Gestor de Crise foi instalado na Prefeitura do Ipojuca para apurar o alastramento do óleo no litoral nordestino. Compõem o Comitê as Secretarias de Meio Ambiente e Controle Urbano, Turismo, Infraestrutura, Defesa Social, Saúde, Comunicação, Governo e Transportes do município.

A Prefeitura de Ipojuca integra também o Comitê Gestor de Crise do Governo do Estado. “O esforço concentrado e o contato permanente com o Governo do Estado, especialmente com as Secretarias Estaduais de Meio Ambiente e Turismo, com o CPRH, além do Governo Federal através do Ministério do Meio Ambiente, Embratur, Ibama e Marinha do Brasil será importante na troca de informações e definições de ações de contenção mais efetivas”, disse a prefeita de Ipojuca Célia Sales.

O levantamento do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) atualizando na última quarta-feira (16) apontou que já são 178 localidades atingidas em todo o litoral brasileiro. Ao todo, 72 municípios foram afetados. Em Pernambuco, 10 praias apresentaram vestígios do material até o mês de setembro.

Praias com vestígios esparsos
Fonte: Ibama.

1. Nossa Senhora do Ó - Ipojuca (2 de setembro); 
2. Ilha Cocaia - Cabo de Santo Agostinho (2 de setembro);
3. Piedade - Jaboatão dos Guararapes (3 de setembro);
4. Forte Orange - Ilha de Itamaracá (2 de setembro);
5. Conceição - Paulista (2 e 10 de setembro);
6. Dell Chifre - Olinda (2 de setembro); 
7. Gamboa - Ipojuca (2 de setembro);
8. Candeias - Jaboatão dos Guararapes  (3 de setembro); 
9. Boa Viagem - Recife (3 de setembro); 
10.Paiva - Cabo de Santo Agostinho (4 de setembro).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: artistas que trabalham com barro
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco