Meio Ambiente Saiba como solicitar serviço de plantio gratuito do Recife

Publicado em: 11/09/2019 15:38 Atualizado em: 11/09/2019 15:41

Foto: Prefeitura do Recife/Divulgação
Foto: Prefeitura do Recife/Divulgação

O programa Bora Plantar?, que oferece serviço gratuito de plantio aos moradores do Recife, chegou a mais quatro mais nesta quarta-feira (11). Casa Forte, Parnamirim, Tamarineira e Espinheiro receberam o plantio das espécies sibipiruna, mororó, pau-ferro e ipê roxo.  Lançado este ano, o programa já teve 773 pedidos atendidos. A iniciativa atende residências, comércio e indústrias. O pedido pode ser requisitado pelo telefone 156.

Para o plantio são adotados critérios como a presença de fiação elétrica e largura do calçamento, quais espécies são mais adequadas para cada localidade, além de questão paisagística. “A questão da escolha das espécies se dá conforme o potencial da calçada, que segue o Manual de Arborização da Cidade do Recife. Aqui no bairro de Casa Forte, escolhemos a sibipiruna, pois a calçada irá suportar o porte grande desta espécie, já que o espaço tem mais de dois metros de largura. Quando a calçada tem menos do que isso é necessário uma espécie de médio ou pequeno porte.” ressaltou Liandro Valentino, encarregado geral do plantio de arborização urbana da SMAS. A equipe é responsável pelo serviço, desde a abertura de alegrete, berço, colocação de adubo, plantio até o tutoramento das mudas.

O projeto “Bora Plantar?" faz parte do Plano de Arborização da Capital e visa ordenar e planejar o plantio de árvores no município. Ele atua de duas maneiras: através do 156 e de acordo com o planejamento da SMAS, que terá como critérios os locais com baixa cobertura do verde e elevada temperatura de superfície, além de vias com rotas cicláveis.

Ao ligar para o 156, o solicitante abre um protocolo para análise e, a partir daí, técnicos ambientais da SMAS vão até o logradouro para uma avaliação e escolha das espécies a serem plantadas na área sugerida pelo morador. Todo o processo demora em média 20 dias e é gratuito. Na vistoria é analisada a área do plantio, se há presença de tubulações, distância de outras árvores e qual porte e espécie devem ser utilizados.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.