Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Passeio

Campanha de combate às drogas leva ciclistas para ruas do Recife

Publicado em: 01/09/2019 11:13 | Atualizado em: 01/09/2019 11:25

Os ciclistas passaram por várias  ruas do Recife em um percurso que chegou ao Segundo Jardim de Boa Viagem. FOTO: Rosália Rangel/DP
Do Homem-Aranha a dezenas de grupos de bike. Todos juntos somaram mais de dois mil ciclistas que, neste domingo (1), pedalaram pelas ruas do Recife para levar à população mensagens de combate ao uso de drogas e de maior atenção à saúde. Eles participaram da sexta edição do passeio ciclístico Pedalando Contra as Drogas, um evento que já faz parte do calendário cultural da cidade. O grupo se concentrou na Rua Aurora, de onde partiu para cumprir um percurso de 16 quilômetros, chegando ao Segundo Jardim de Boa Viagem, de onde retornaram para o ponto de partida.

De acordo com o coordenador da Associação Oásis da Liberdade, Luiz Eustáquio, o objetivo do evento é de fazer uma campanha de alerta à sociedade de como as drogas estão destruindo vidas. “Trabalhamos há 20 anos ajudando pessoas a saírem das drogas. Temos um trabalho de tratamento terapêutico no nosso projeto e de prevenção com as crianças no bairro de Santo Amaro”, contou, afirmando que além do Pedalando Contra as Drogas, uma outra campanha, o Recife Sem Drogas, será realizado no dia 2 de novembro no Parque Dona Lindu. “A nossa mensagem é de alertar a população no combate ao uso de drogas, dizendo sim à vida e não às drogas”, pontuou Eustáquio.

Entre os participantes, o professor de música Mauro Ângelo da Silva Júnior, 30 anos, optou por vestir a fantasia do Homem-Aranha e, na condição de super herói, se juntar ao grupo no alerta contra o uso de entorpecentes. “A bicicleta é meu veículo de trabalho. É a primeira vez que participo de um passeio ciclístico e fiquei surpreso com tanta gente participando. Também acho muito importante que a prática de esportes seja utilizada para conscientizar as pessoas para o tema das drogas”, ponderou Ângelo que mora em Salgadinho, Olinda.

A assistente administrativa Márcia Gouveia veio com um grupo de nove pessoas dos bairros do Ibura, Porta Larga e Cajueiro Seco. Nas bicicletas colocam cartazes com palavra Jesus para encorajar as pessoas na luta contra as drogas. “O evento Pedalando Contra as Drogas ajudou a gente a enxergar possibilidade de nos fortalecer”, comentou. Já Emídio Fernando de Oliveira, 57 anos, estava com o grupo Bike Sem Barreiras. Usando uma cadeira de rodas adaptada com marcha, ele seguiu o percurso com o astral de um atleta que tem 20 anos de estrada. “Tive paralisia aos 10 meses de idade. Sempre usei aparelho e bengala. Passei a usar cadeira de rodas há 7 anos e isso facilitou minha vida. Estou aqui para mostrar aos deficientes, que preferem ficar em casa, que eles podem participar e praticar esportes”.

Além da mensagem de combate ao uso de droga e prevenção à saúde, o passeio também ajudou a recolher alimentos, que serão doados para a Associação Oásis da Liberdade, uma organização não-governamental, que atende atualmente 70 crianças na faixa etária de 7 a 13 anos. No final do percurso, os ciclistas participaram de sorteios, incluindo três bolsas de pós-graduação (integral) que foram doadas pela Faculdade Alpha. “É uma ação que faz parte da política social da nossa instituição”, disse Jorge Mota, diretor acadêmico da Alpha.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
João e os 50 anos de colunismo social
Comerciantes e moradores da várzea pedem por saneamento básico
Saúde bucal na adolescência
Primeira Pessoa com Wladimir Reis
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco