Fatalidade Turista morre durante mergulho por snorkel em Noronha

Publicado em: 21/08/2019 18:25 Atualizado em: 22/08/2019 08:44

Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press
Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press
Uma turista de 45 anos, natural de Fortaleza (CE), morreu no Arquipélago de Fernando de Noronha na manhã desta quarta-feira (21), após fazer um mergulho livre, com snorkel e outros equipamentos, comum na praia do Porto de Santo Antônio. Segundo informações do Hospital São Lucas, para onde a vítima Valéria Gomes do Vale foi levada já sem vida, durante as atividades de mergulho no mar, ela teria se sentido mal, comunicado ao guia, que a levou imediatamente para a areia da praia. Os bombeiros salva-vidas informaram que quando foram atendê-la, ela já estava em parada cardiorrespiratória. 

Tanto na praia quanto no hospital, foram feitas massagens cardiorrespiratórias mas Valéria não voltou. A direção do Hospital São Lucas não soube informar se o óbito veio a acontecer na areia da praia ou ainda no mar. O caso foi registrado na Delegacia de Fernando de Noronha na tarde desta quarta-feira (21) como “morte a esclarecer”. A causa da morte será investigada pelo IML do Recife para só depois o corpo ser transferido para Fortaleza (CE). “Não sabemos o que causou a parada cardiorrespiratória. Se foi um infarto ou outro mal súbito”, informou a direção do Hospital São Lucas, já que a vítima chegou à unidade hospitalar sem vida. 

No entanto, uma amiga que viajava com Valéria, e a aguardava na areia da praia, informou à Polícia Civil de Pernambuco que a vítima tinha problemas no coração, já havia tido um Acidente Vascular Cerebral (AVC) mas não chegou a informar à equipe do passeio sobre seu histórico de saúde. A amiga de Valéria não fez o passeio no mar.

A direção do Hospital São Lucas informou ainda que não existe histórico de falecimento de turistas na Ilha de Fernando de Noronha provocado pela atividade de mergulho por snorkel, feita na superfície do mar. “Ainda assim, o mergulho por snorkel exige esforço físico e muitas pessoas se submetem sem estar em condições físicas e de saúde adequadas para a atividade”, colocou a direção da unidade de saúde. 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.