Acidente Kart Débora Estefany passa por cirurgia de reconstrução das pálpebras

Publicado em: 22/08/2019 20:01 Atualizado em: 22/08/2019 20:10

Débora sofreu escalpelamento em kart no Recife - Foto: Reprodução/Instagram
Débora sofreu escalpelamento em kart no Recife - Foto: Reprodução/Instagram


A primeira cirurgia feita em Débora Estefany Dantas de Oliveira, 19 anos, escalpelada em um kart no Recife no último dia 11, após transferência para o Hospital Especializado de Ribeirão Preto, no estado de São Paulo, transcorreu ontem sem intercorrências. De acordo com o boletim médico divulgado nesta quinta-feira, a paciente foi submetida a reconstrução das pálpebras superiores. Também foi feita a preparação da área remanescente para a reconstrução definitiva da área do couro cabeludo. 
 
O transplante microcirúrgico no couro cabeludo de Débora será neste sábado. Amanhã a noite, a equipe que vai participar da cirurgia de transplante fará uma coletiva no hospital de Ribeirão Preto para explicar os procedimentos que serão feitos, bem como as etapas do tratamento da paciente.
 
A equipe será composta pelos seguintes especialistas: Os cirurgiões plástico com especialidade em microcirurgia reconstrutiva, os médicos Daniel Lazo, Olímpio Colicchio Filho e Alex Fioravanti. Também participam o cirurgião ortopedista, Salomão Chade, também especialista em microcirurgia reconstrutiva e, por último, o cirurgião plástico Marco Maricevich, também especialista em microcirurgia reconstrutiva, que vem dos Estados Unidos para participar do procedimento.
 
O Hospital Especializado realiza em média 300 internações e 350 cirurgias mensais. Trata-se de hospital cirúrgico referência, com foco em microcirurgia reconstrutiva, Traumatismos Complexos, Grandes Queimados e Cirurgia Oncológica. O Hospital Especializado , o Hospital São Lucas, o Hospital Ribeirania, a Med Medicina Diagnóstica e o Centro Médico do Hospital São Lucas, integram o Grupo São Lucas. Desde 2017, o Grupo São Lucas é associado à Hospital Care.
 
Débora foi transferida no domingo (18) para o hospital paulista. Antes, ela estava no Hospital da Restauração (HR), no Recife. Uma equipe liderada pelo cirurgião plástico Jonathan Vidal realizou duas operações. A primeira no dia do acidente, 11, quando foi implantado o couro cabeludo arrancado; a segunda no dia 13, para retirar trombos (coagulos). Ambas foram acompanhadas pela internet, por médicos do Baylor College of Medicine, localizado em Houston, nos Estados Unidos.
 
Foi da equipe americana que veio a sugestão de transferência, para que Débora seja operada por um amigo de Jonathan, o também cirurgião plástico Marco Maricevich. Ele vai integrar a equipe da cirurgia.
 
A moça de 19 anos viajou em um avião pago pela rede varejista Walmart - foi em uma unidade da rede, localizada em Boa Viagem, que aconteceu o acidente. Era no estacionamento do supermercado onde estava a pista de kart, de propriedade da Adrenalina Kart Racing. Durante a corrida, o cabelo da jovem enroscou no motor do veículo, arrancando o couro cabeludo e a pele acima dos olhos. Débora foi socorrida pelo namorado, o empresário Eduardo Tumajan.
 
A Polícia Civil investiga o acidente, tendo 30 dias para concluir o inquérito, a contar da abertura das investigações. Um dos aspectos analisados pela polícia é se houve negligência da empresa de kart.
 
VAQUINHA
A comunidade do (Desafio Pernambucano de Kart indoor (DPKin) abriu uma vaquinha virtual para colher doações para Débora. Na página, a instituição, que promove circuitos há 15 anos, explica que “Todo o dinheiro arrecadado será repassado à Debora para que ela tenha mais um suporte financeiro, seja para sua reabilitação física, mental ou social”.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.