Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Planejamento

Sistema cicloviário de Olinda será ampliado

Publicado em: 22/07/2019 22:09

Foto: Alice Mafra/divulgação PMO (Foto: Alice Mafra/divulgação PMO)
Foto: Alice Mafra/divulgação PMO (Foto: Alice Mafra/divulgação PMO)
Olinda tem um sistema cicloviário de apenas 13,3 km de ciclovias, sendo 3,5 km na Avenida Marcos Freire, na beira-mar. O município estuda implantar ciclofaixas para fazer conexão com as rotas existentes e ampliar a capacidade da rede cicloviária. O mapeamento das futuras ciclofaixas está sendo feito com apoio de organizações em defesa dos ciclistas. A beira-mar é uma das opções de rota para interligar os municípios de Paulista e Recife, sem falar na PE-15. Uma visita técnica feita por integrantes da Bike Anjo, Ameciclo e Olinda Bike Club com técnicos do município e do prefeito da cidade identificou as necessidades de melhoria em vários pontos, incluindo a beira-mar. Um dos problemas apontados é a areia que invade a ciclovia e atrapalha a circulação.

“A areia funciona como lixa e apaga a sinalização e há também risco de acidente para o ciclista por causa da areia. Esse é um ponto que já está sendo avaliado para melhorar a manutenção da faixa”, revelou a diretora de Mobilidade de Olinda, Kátia Leite. O grupo percorreu 7,1 km a partir da Avenida governador Carlos de Lima Cavalcante, passando pelos bairros de Casa Caiada, Bairro Novo e retornando pelo Varadouro, até chegar ao prédio da Prefeitura de Olinda, na Rua São Bento, no Sítio Histórico.

O grupo parou em cinco pontos considerados primordiais pelos integrantes das associações de defesa dos ciclistas. Ruas Tomaz Antônio Guimarães, Cláudio Nigro, Carmelita Muniz de Araújo e do Sol e as avenidas Ministro Marcos Freire e Sigismundo Gonçalves, foram algumas das vias percorridas. “Foi positiva a visita porque a equipe da Prefeitura de Olinda sentiu de perto as necessidades dos ciclistas e puderam compreender melhor as nossas reivindicações”, apontou Igor Matos, integrante da Bike Anjo e da Ameciclo. 

De acordo com a diretora de Mobilidade de Olinda, Kátia Leite, a Rua do Sol poderá receber uma ciclofaixa no trecho onde há três faixas na via. “A Rua do Sol sofre um afunilamento nas imediações do bairro do Carmo. Mas a ciclofaixa pode ser instalada no trecho mais largo e interligar com uma via paralela”, revelou. 

As sugestões levantadas pelas organizações em defesa dos ciclistas serão encaminhadas ao município em um prazo de 15 dias. “Com esse material em mãos, a Secretaria de Transportes e Trânsito de Olinda analisará quais medidas poderão ser tomadas de imediato”, apontou o município. Além da ampliação das estruturas cicloviárias, há sugestões para implantação de bicicletários públicos e sinalização para integração da mobilidade motorizada com a não motorizada.

No caso da Cidade Alta, a sugestão é redução da velocidade nas vias estreitas. “A proposta que já vem sendo estudada dentro do Plano de Mobilidade é de um tráfego calmo com o compartilhamento dos espaços, mas não necessariamente o conceito de Zona 30”, afirmou a diretora de mobilidade do município. 

Camilo Simões
O eixo-cicloviário Camilo Simões terá a terceira etapa do trecho implantado em Olinda. A etapa anterior vai da Fábrica Tacaruna até o Varadouro. A previsão é que dentro de seis meses o processo de licitação seja concluído e as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2020. O projeto foi elaborado pela Secretaria de Transportes e Trânsito (STT) de Olinda para o trecho de delineou o projeto para trecho de 1km que passa dentro da cidade. O projeto governo do estado do eixo-cicloviário Camilo Simões prevê 33,8 km de extensão de Recife a Igarassu.

Sistema viário de Olinda
3,5 km na Avenida Marcos Freire (beira-mar)
4,7 km na PR-15 ( trecho que passa no município)
1km na beira-canal dos Bultrins
1,1 km na UE-13
1km por trás da Ambev no bairro São Benedito
2,9 km trecho da Camilo Simões da Fábrica Tacaruna até o Varadouro
13,3 km é o total do sistema cicloviário de Olinda
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Cavani Rosas e o percurso entre a ciência e o sobrenatural
In Set com Alessandra Pires
Tecnologia e inovação aplicadas à educação
Moradores cobram inauguração da Upinha Rio da Prata
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco