Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local
SDS Queda nos homicídios em Pernambuco chega a 23% Balanço aponta que houve 1.757 mortes violentas de janeiro a junho deste ano, 527 a menos do que os 2.284 registrados em 2018

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 12/07/2019 10:01 Atualizado em: 12/07/2019 10:10

Foto: SEI/Divulgação.
Foto: SEI/Divulgação.
O primeiro semestre de 2019 foi o menos violento desde 2014. A Secretaria de Defesa Social registrou 17.57 homicídios, 527 a menos do que em 2018. O que resultou numa diminuição de 23% no comparativo com o primeiro semestre do ano passado. Ao todo, 27 municípios mais Fernando de Noronha não registraram nenhum assassinatos nos primeiros seis meses deste ano. O balanço foi divulgado nessa quinta-feira (12) pelo governador Paulo Câmara durante a reunião do Comitê Gestor do Pacto Pela Vida (PPV), ao lado do secretário de Defesa Social (SDS), Antonio de Pádua.

Os dados apontam que junho de 2019 foi o 19º mês consecutivo de redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e o 22º de queda nos Crimes Violentos Patrimoniais (CVPs) em Pernambuco. Nos homicídios, a diminuição em relação ao mesmo mês de 2018 foi de 24,7%: houve 253 mortes no mês passado, contra 336 no período equivalente de 2018. Esse foi o segundo junho menos violento de toda a série histórica iniciada em 2004. Somente junho de 2013, com 238 CVLIs, ficou em um patamar menor.

Desde setembro de 2014, ou seja, em uma sequência de 57 meses, esse foi o quantitativo mais baixo de crimes contra a vida. Na análise dos CVPs, que reúne as diversas modalidades de roubos, a retração em junho foi de 23,2% (6.521 casos em 2019, contra 8.493 no ano anterior). Em relação aos CVPs, a queda no primeiro semestre de 2019 foi de 16,44%. De 50.597 casos nos primeiros seis meses de 2018, passou-se para 42.281 este ano, o que representa uma diferença de 8.316 roubos a menos.

A estatística criminal ainda indicou que 27 municípios pernambucanos, incluindo o arquipélago de Fernando de Noronha, não registraram nenhum Crime Violento Letal Intencional nos últimos seis meses. “Todas as regiões do estado estão experimentando reduções expressivas. Destacamos o Agreste como uma área que está havendo redução ainda maior do que a média”, disse o secretário de Defesa Social (SDS), Antônio de Pádua.

De acordo com o governador Paulo Câmara, este pode ser o ano com maior redução de violência desde 2014. “Tivemos um primeiro semestre de redução significativa com 23% de redução e 25% somente no mês de junho. Temos uma trajetória de 19 meses consecutivos de redução no número de homicídios. Isso mostra que o caminho trilhado lá atrás nas repactuações e os novos investimentos estão surtindo efeitos. Nós temos a expectativa de em 2019 ficarmos atrás apenas do melhor ano do Pacto pela Vida, que foi 2013 e ao mesmo tempo continuar a redução de CVP, que é significativo”, comentou Câmara.

O balanço também aponta que os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) contra as mulheres foi o menor semestre, dentro de toda a série histórica do Pacto pela Vida. Os dados gerais da segurança pública serão divulgados somen- te no próximo dia 15. Mas o secretário Antônio de Pádua adiantou que o mês de junho também apresentou queda nos crimes contra as mulheres, seja o feminicídio ou outras tipificações. “O feminicídio teve redução em 60% em junho quando a gente compara com o mesmo período de 2018. É uma redução bastante expressiva também com relação ao homicídio de mulher. A gente observa que há redução nas duas situações”, informou.

ÔNIBUS

De acordo com a SDS, houve uma diminuição de 30% no número de assaltos nos coletivos que circulam pelo estado. O secretário atribuiu a redução ao trabalho chamado Força-Tarefa Coletivo, que ocorre em parceria entre as Polícias Civil e Militar. “O trabalho continua. A Força-Tarefa Coletivo é um trabalho em que a Polícia Civil faz investigações e tira assaltantes de ônibus de circulação e a Polícia Militar faz o trabalho preventivo e se posicionando presencialmente nas principais rotas de circulação dos ônibus", disse.


Salão de Tóquio: Mitsubishi 2020
Crochê, tricô, bordados e aplicações
Trio de Ferro e Decisão Bonito campeão do Pernambucano A2
De 1 a 5: o que há de novo na gastronomia recifense?
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco