Presidiários ajudam a minimizar transtornos da chuva em Olinda

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 23/07/2019 16:58 Atualizado em:

Grupo já ajudou a colocar mais de 3 mil metros quadrados de lonas plásticas em áreas de risco - Divulgação/Seres
Grupo já ajudou a colocar mais de 3 mil metros quadrados de lonas plásticas em áreas de risco - Divulgação/Seres
A equipe da Defesa Civil de Olinda recebeu o reforço de 50 reeducandos do sistema penitenciário de Pernambuco. Esse grupo está ajudando nos trabalhos contra os transtornos causados pela chuva na cidade. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e prefeitura do município. 

O grupo, composto por 39 pessoas do regime semiaberto e 11 do aberto, já ajudou a colocar mais de 3,8 mil metros quadrados de lonas plásticas em áreas de risco, além de auxiliar na poda de árvores com risco de queda e limpeza de canaletas e escadarias. As atividades são realizadas das 8h às 16h, em comunidades como Águas Compridas, Alto Sol Nascente, Córrego do Abacaxi, Alto da Bondade.

Os reeducandos, monitorados por tornozeleira eletrônica, recebem salário mínimo (R$ 998) e auxílio alimentação e transporte. O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, destaca que a atitude ajuda a afastá-los do crime. “Isso quebra um ciclo de violência. Apesar da vida pregressa, essas pessoas podem trabalhar para melhorar a condição de vida da população que vive em área de risco”, diz.

Segundo a Prefeitura de Olinda, 60% da mão de obra da Defesa Civil é composta por presidiários, atualmente.

Chuva em Olinda

Entre as 7h dessa segunda-feira (22) e 7h desta terça (23), choveu 47,6mm somente no Alto da Sé, de acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). A Defesa Civil municipal, desde ontem, não registrou ocorrências graves ou com morte em virtude das chuvas.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.