Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Conscientização

Julho Amarelo é dedicado ao combate às hepatites

Publicado em: 17/07/2019 18:56

Foto: Divulgação/Prefeitura do Recife.
Em alusão ao Dia Mundial Contra as Hepatites Virais, celebrado no próximo dia 28, a Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife vai intensificar, durante todo o mês, as ações de conscientização sobre a importância da prevenção, do diagnóstico e do tratamento das hepatites virais. Disponível no site da Prefeitura do Recife, a programação do “Julho Amarelo” prossegue até o final deste mês, com aumento da oferta de testes rápidos nas unidades de saúde, distribuição de materiais educativos, orientações sobre cuidados, detecção e tratamento das hepatites, além de capacitações para os profissionais da rede.

Nesta quarta-feira (17), a Sesau, junto com parceiros, fará palestra, testagem rápida, entrega de preservativos e gel lubrificante no Centro de Saúde Francisco Pignatari, em Casa Amarela, e no Parque da Jaqueira, no bairro de mesmo nome; ambos na zona Norte do Recife.  A programação segue até o fim do mês. Nos últimos dias, foram realizadas oficinas sobre manejo clínico das hepatites virais na atenção básica à saúde e atualização em prevenção às hepatites virais para profissionais de salões de beleza, entre outras ações.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. As hepatites são doenças silenciosas, que inicialmente não apresentam sintomas, mas, depois de um tempo, os pacientes podem sentir cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. As hepatites A e B podem ser prevenidas com vacina. O vírus C é responsável pelas complicações mais graves devido ao caráter crônico da doença.

A transmissão das hepatites ocorre por via sanguínea, através de relações sexuais desprotegidas ou compartilhamentos de seringas e objetos cortantes, assim como algumas também podem ser transmitidas da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação.

O Ministério da Saúde estima que milhões de pessoas no Brasil são portadoras do vírus das hepatites B e C e não sabem, correndo o risco de evoluírem para a doença crônica, cujas consequências mais graves são a ocorrência de cirrose ou câncer de fígado. De 1999 até 2017, foram notificados mais de 720 mil casos de hepatites virais no País, segundo o MS. Somente em 2017, o Brasil registrou mais de 40 mil novos casos de hepatites virais.

No Recife, entre os anos de 2010 e 2018, foram notificados cerca de dois mil casos de hepatites virais. A maior concentração foi de hepatite C, com 1.069 casos (56% do total), seguido de 668 casos de hepatite B (35%) e 178 casos hepatite A (9%). O teste rápido para triagem do vírus das hepatites B e C está disponível em mais de 100 unidades de saúde da Prefeitura do Recife e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado na Policlínica Gouveia de Barros, no Pátio de Santa Cruz, no bairro da Boa Vista.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Pelé abre o jogo e fala sobre racismo, mil gols e sucessor
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco