Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Obras

Geraldão deve ser reaberto até o fim do ano

Publicado em: 17/07/2019 07:24

Foto: Léo Malafaia/arquivo DP
O Ginásio Esportivo Geraldo Magalhães, o Geraldão, fechado desde 2012 para obras de requalificação, deve ser reaberto até o fim do ano. Nos últimos sete anos, vários prazos foram dados para a reinauguração do maior ginásio poliesportivo da capital pernambucana e nenhum foi cumprido. A Prefeitura do Recife justifica que problemas decorrentes da crise econômica no país atrapalharam o andamento das obras. A expectativa atual, porém, é de que o novo prazo dado seja efetivado, uma vez que o empreendimento está com 90% das ações concluídas. Não foi marcada, no entanto, uma data para a reinauguração.

O Gabinete de Projetos Especiais da Prefeitura do Recife ressaltou que “trata-se de uma obra que mexe com toda a estrutura do Geraldão, desde a rede de esgotamento sanitário até a cobertura da edificação, que foi removida e substituída. Assim, falamos de uma obra de recuperação e readequação de grande porte”. Inaugurado na década de 1970, o ginásio passa por uma grande intervenção de reforma e requalificação pela primeira vez.

O projeto de reforma foi apresentado em novembro de 2012 e previa a recuperação da estrutura física, a readequação da quadra aos padrões internacionais, melhorias em acessibilidade e climatização, instalação de cadeiras ergonômicas e investimentos em iluminação e nos sistemas elétrico e hidráulico. A obra começou em julho de 2013, com previsão de ser concluída um ano depois. Em outubro de 2014, foi estipulado um novo prazo de entrega, para julho de 2015, quando foi novamente postergado para fevereiro de 2016 e, mais uma vez, adiado para novembro de 2016. Em setembro de 2018, a Prefeitura havia prometido a entrega para dezembro do mesmo ano, previsão que também não foi cumprida.

Sobre a obra, o Gabinete de Projetos Especiais destacou algumas intervenções, como o aumento da quadra para atender às especificidades de atividades esportivas profissionais. “O ginásio também recebeu adaptações para se modernizar, incluindo a instalação de um sistema de climatização, que está entre as instalações que devem acontecer nos próximos meses junto com o sistema de sonorização. O Geraldão passa a contar com duas grandes rampas de acesso, com o objetivo de promover a inclusão de pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida, uma vez que o acesso ao interior do ginásio se dava apenas por escadarias”, disse o órgão. Foram concluídas as etapas de instalação de cadeiras em todos os anéis, revestimento interno e externo da estrutura, fixação de guarda-corpo e corrimão, piso drenante dos vestiários, piso tátil, pavimentação e drenagem da água pluvial da rede externa.

O projeto incluiu ainda a reforma do parque aquático, concluído há quase três anos e que custou R$ 1 milhão. “O parque aquático ganhou uma piscina semiolímpica de 25 metros e uma outra, já existente, foi recuperada. As atividades dentro desse espaço são coordenadas pela Secretaria Executiva de Esportes”, explicou o Gabinete. De acordo com a Prefeitura do Recife, foi necessária a renegociação de parte dos recursos provenientes do governo federal para o avanço das obras. “Mesmo assim, as obras de engenharia civil estão próximas de serem finalizadas, ao passo que, para a etapa seguinte, a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer já está com processo licitatório em andamento para aquisição dos materiais esportivos”, pontuou.
TAGS: reforma | geraldão |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Sobe, Lia, sobe.
João Alberto entrevista Larissa Lins
Como se preparar para as provas do SSA 3 da UPE
Pelé abre o jogo e fala sobre racismo, mil gols e sucessor
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco