Meio ambiente Evento lembra o Dia Mundial da Proteção aos Manguezais

Publicado em: 26/07/2019 21:25 Atualizado em:

Foto: Peu Ricardo/DP Foto.
Foto: Peu Ricardo/DP Foto.
Para marcar o “Dia Mundial da Proteção aos Manguezais”, que é comemorado nesta sexta-feira (26), a equipe coordenadora do Espaço Ciência convidou diversas instituições ambientais para uma programação repleta de atividades específicas sobre o tema. Paulista está sendo representada por uma equipe do Núcleo de Sustentabilidade Urbana (NSU).

A ideia do evento, que acontece durante todo o dia, é disseminar um conhecimento mais profundo sobre o manguezal, desde o sedimento, a fauna e flora do ecossistema. Na ocasião, os agentes ambientais estão participando de uma roda de diálogo sobre a importância da proteção dos manguezais, onde o público geral está tendo a oportunidade de esclarecer dúvidas sobre o tema e suas políticas públicas.

O assessor do Núcleo de Sustentabilidade Urbana do Paulista, Herbert Andrade, falou sobre a importância da interação entre os órgãos ambientais para juntos encontrarem soluções que levem a preservação dos manguezais.

“Esta data é especial e merece a atenção de todos. Em Paulista, nós temos duas reservas, a Floresta Urbana do Rio Timbó e o Parque Natural do Acaraú. Então, o nosso objetivo aqui hoje é de participar dessa roda de debates, discutir o futuro do mangue, para que possamos fazer o contingenciamento da poluição, minimizando as ações antrópicas que acontecem”, destacou. Paulista ainda enviou para o evento, os alunos da escola municipal Ministro Marcos Freire.

Manguezal é uma zona úmida, definida como “ecossistema costeiro, de transição entre os ambientes terrestre e marinho, característico de regiões tropicais e subtropicais, sujeito ao regime das marés”. 

Ele é de fundamental importância para o equilíbrio ambiental e para a manutenção da vida marinha, pois esse bioma abriga uma grande biodiversidade e consiste em um berçário natural para várias espécies marinhas, onde peixes, moluscos e crustáceos se reproduzem e se alimentam.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.