Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Caso Águas Finas

Suspeitos de latrocínio de Mário Gouveia integram milícia de seguranças que atua em Chã de Cruz

Publicado em: 25/04/2019 10:44 | Atualizado em: 25/04/2019 15:32

FOTO: Divulgação (FOTO: Divulgação)
FOTO: Divulgação (FOTO: Divulgação)
Os quatro homens presos em flagrante na tarde desta quarta-feira (24), por suspeita de envolvimento com o latrocínio do empresário Mário Gouveia, seriam integrantes de uma milícia de seguranças que atua no distrito de Chã de Cruz. De acordo com fontes que testemunharam a ação do grupo, o quarteto faz parte de uma organização criminosa extremamente violenta que mata assaltantes da Zona da Mata Norte de Pernambuco. 

No ano passado, esse mesmo grupo teria cometido um homicídio à luz do dia. A vítima teria sido um suspeito de cometer assaltos nas redondezas. Um outro assaltante teria sofrido uma tentativa de decaptaçao. 

Ainda de acordo com a fonte que procurou o Diario para relatar a atuação dessa quadrilha, Mário Gouveia se recusou a contratar os serviços dos seguranças e o assalto foi uma retaliação. O relato dá conta de que depois que a milícia começou a atuar, há cerca de quatro anos, os assaltos, que antes eram constantes, diminuíram consideravelmente.
 
Os quatro suspeitos foram encaminhados para a audiência de custódia no Fórum de Nazaré da Mata. A audiência começou por volta das 11h. O juiz Iarly José de Holanda converteu as prisões em preventivas e eles foram encaminhados para o Cotel. Também participou da audiência o promotor Carlos Seabra.   
 
RELEMBRE O CASO - O empresário Mário Cavalcanti de Gouveia Junior, de 78 anos, foi assassinado dentro de casa, no Parque Aquático Águas Finas, no km 17 da Estrada de Aldeia, em Paudalho, na madrugada dessa terça-feira (23). Ele teria reagido a um assalto praticado por uma quadrilha de pelo menos 15 bandidos, que pretendiam roubar a coleção de armas de propriedade de Mário. A vítima chegou a ser socorrida de helicóptero para o Hospital Português, no Recife, mas não resistiu. Um dos bandidos baleado durante a investida, identificado por Wallace Everton Lemos da Silva, 22 anos, morreu no Hospital Otávio de Freitas, na Zona Oeste do Recife, nessa terça-feira (23). 

Após a troca de tiros entre os criminosos e Mário Gouveia, eles conseguiram fugir com aproximadamente dez armas da coleção, entre outros pertences do empresário. Até agora, a Polícia Civil não informou quantas armas Mário teria em sua coleção. Dois carros que teriam sido utilizados pelos suspeitos foram encontrados ainda nessa terça-feira (23).  A Duster foi encontrada carbonizada em São Lourenço da Mata e um Fiat Toro, achado no bairro do Cordeiro. Este último havia sido roubado na manhã antes do crime contra o empresário, em Santa Maria do Cambucá. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Lula: sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia
Resenha SuperEsportes: o quase do Sport, sub-20 do Santa e eleições no Náutico
De 1 a 5: artistas que trabalham com barro
Sobe, Lia, sobe.
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco