Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

RELIGIÃO

Padre Fábio de Melo participa de jantar musical, no Recife, em prol dos moradores de Moçambique

Publicado em: 29/04/2019 22:15 | Atualizado em: 29/04/2019 22:34

Evento aconteceu no restaurante Spettus, de Boa Viagem. Foto: Bruna Costa / Esp. DP Foto

Entre os dias 14 e 14 de março, o ciclone Idai devastou parte do sudeste da África, tendo Moçambique como principal país afetado, com muitas áreas mais assoladas. Para ajudar na difícil tarefa de reconstrução, a Comunidade Católica Obra de Maria montou uma operação nacional que busca arrecadar fundos e doações. Parte dela com a participaçao do Padre Fábio de Melo que participou nesta segunda (29) e participará nesta terça (30) de um jantar musical beneficente para ajudar as vítimas de Dombe, pequeno vilarejo do centro deste país. Os recursos arrecadados no jantar (que custou 350 reais) serão destinados à reconstrução de escolas, hospitais e estradas.

Gilberto Barbosa, presidente da Comunidade Obra de Maria, afirma que deu início à campanha tão logo os efeitos da chegada do ciclone chegaram à mídia. Em Pernambuco, já arrecadou cerca de R$ 62 mil e, nestes dois dias de evento, a expectativa é chegar a R$ 300 mil. A meta, entretanto, é anda maior: 100 mil dólares. “As pessoas estão contribuindo, mas isto é uma gotinha de água no oceano porque quem tinha pouco perdeu tudo. Então, resolvemos fazer este evento. Tínhamos agendado para o dia 30 de abril mas, graças a Deus, todos os 550 lugares foram reservados, então abrimos para esta segunda (29)”, revelou. Com a presença do Padre Fábio de Melo, o jantar musical foi o primeiro do país, mas deve acontecer também em outros locais, a exemplo de Brasília. 

Todos os recursos arrecadados irão para o município de Dombe, que possui 58 mil habitantes e fica a 963 quilômetros da capital moçambicana, Maputo. Lá, a Obra de Maria atua em dois internatos, um hospital, uma escola e uma creche, além de duas Fazendas da Esperança, locais em que acontecem atividades educacionais e religiosas voltadas a pessoas pobres. “A destinação é esta cidade porque lá tudo é muito pouco. Acredito, entretanto, que cada um tem que fazer sua parte. O que não se pode é cruzar os braços” afirmou.

O Padre Fábio de Melo falou sobre a ligação com a Obra de Maria e a motivação para participar do evento. “Já tenho uma ligação com a instituição há muitos anos. De alguma forma, já trabalho nesta missão maravilhosa que ela tem na África fazendo as peregrinações cujo objetivo é justamente manter essas obras que são de evangelização, apoio espiritual, mas também  material. Moçambique é assistida pela Obra de Maria em um dos seus lugares mais pobres, mais desamparados pelo governo. E quando suegiu a oportunidade de fazer algo nesse momento especial, me senti muito feliz com a oportunidade de vir a Recife, reencontrar o povo pernambuco e está com este grande irmão e amigo, Gilberto, que Deus me deu a oportunidade de conhecer”, concluiu.

Como ajudar - Os interessados em ajudar podem entregar doações até 10 de abril no Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O núcleo funciona no Centro de Educação (no campus da UFPE no Recife). As doações podem ser de alimentos não perecíveis (enlatados e empacotado).

Sobre a Obra de Maria – existe há 28 anos. Atualmente, integram a comunidade mais de 2,8 mil missionários e 690 voluntários, dos quais 300 atuam em tempo integral nas atividades desenvolvidas pela entidade. Além de evangelizar crianças e jovens junto a hospitais e creches carentes, o grupo desenvolve trabalhos sociais, como a recuperação de jovens dependentes químicos. A Obra está presente em mais de 20 países ao redor do mundo, espalhados pela África, Europa, América do Sul e Oriente Médio. No Brasil, a comunidade está presente em 17 estados. Em Pernambuco, onde fica a sede da comunidade, cerca de 80 mil pessoas são beneficiadas mensalmente pelas ações da Obra.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco