Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

POLÍCIA

Caso Professor Betinho terá investigações reabertas

Publicado em: 13/03/2019 16:15 | Atualizado em: 13/03/2019 16:19

Crime aconteceu em 2015 no Edifício Módulo, Boa Vista. Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press

A Polícia Civil de Pernambuco irá retomar as investigações a respeito do assassinato do professor José Bernardino da Silva Filho, o Betinho, de 49 anos. O homicídio aconteceu em maio de 2015, no Edifício Módulo, bairro da Boa Vista, onde a vítima residia. A reabertura do caso aconteceu por determinação da Segunda Vara do Tribunal do Júri da Capital e o caso ficará a cargo do delegado Roberto Lobo, da 2ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que só se pronunciará a respeito ao final das investigações. 

Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco, a documentação referente aos autos que embasaram o processo do homicídio foi encaminhada, no dia 20 de fevereiro, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital à Polícia Civil de Pernambuco, ao Instituto de Criminalística do Estado, à Secretaria de Defesa Social e ao Governo do Estado. Os documentos foram recebidos no dia 25 de fevereiro pelos órgãos públicos. Da documentação constam perícias, termos de audiências, alegações finais do Ministério Público e sentença, dentre outros. Com o envio, a pedido do Ministério Público, o objetivo é a reabertura do inquérito policial para investigar o homicídio do professor.

Na época do homicídio, a Polícia Civil apontou dois estudantes do Colégio Agnes, escola particular em que Betinho trabalhava, como autores do homicídio. Em fevereiro deste ano, a 2ª Vara do Tribunal do Júri do Recife absolveu um dos jovens acusados de envolvimento na morte, Ademário Gomes da Silva Dantas, com 19 anos de idade na época do crime. De acordo com a sentença, não havia provas para condená-lo. Foi, então, acatado o pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), de 30 de janeiro de 2018, que solicitou a absolvição sumária de Ademário. A sentença foi proferida no dia 31 de janeiro de 2019 pelo juiz Jorge Luiz dos Santos Henriques.  Em sua decisão, o magistrado determinou que a cópia das perícias fossem remetidas para a Central de Inquéritos da Secretaria de Defesa Social com o objetivo de apurar “eventual crime de falsa perícia”, de acordo com trecho da decisão judicial. Com a absolvição, o TJPE determinou que fossem realizadas novas investigações. Outro possível envolvido na crime, um adolescente de 17 anos, também foi inocentado em um processo corrido em segredo de Justiça já que ele era menor de idade. 

Relembre o caso - 

O corpo do professor osé Bernardino da Silva Filho, o Betinho, foi encontrado em seu apartamento, no Edifício Módulo, na Conde da Boa Vista, em 16 de maio de 2015. Ele estava despido da cintura para baixo, com as pernas amarradas por um fio de ventilador e com um fio de ferro elétrico enrolado no pescoço. A polícia disse ainda que o ferro foi usado para dar pancadas na cabeça da vítima que morava sozinha no imóvel. As digitais dos dois estudantes foram encontradas nos instrumentos utilizados para matar o professor, provavelmente dois dias antes. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A importância de um atendimento farmacêutico correto
Primeira Pessoa com Padre Reginaldo Veloso
Sobre Vidas: Casinha - Associação dos Amigos da Vila do Papelão
Dp Auto no Jeep Experience
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco