Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Local

Defesa

Advogado de agressor do idoso alega lesão corporal leve

Publicado em: 01/01/2019 17:51

O advogado Marcelo Soares, que defende o ex-fisiculturista Bruno Nunes Elihimas, afirma que o caso foi de lesão corporal leve. O acusado, de 35 anos, foi encaminhado na última segunda-feira ao Centro de Obervação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, onde cumprirá prisão preventiva, depois que passar por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML). O mandado de prisão foi expedido pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) a pedido da delegada Beatriz Cristina Leite, a quem ele prestou depoimento. O mandado é baseado no artigo 129, parágrafo 2º, inciso IV do Código Penal, sobre ofender a integridade corporal ou a saúde de outrem, e Bruno pode pegar de dois a oito anos de detenção.

Segundo Soares, o idoso William José de Souza, 63, que é flanelinha, teria agredido a namorada do fisioculturista, na última sexta-feira. Ela estava grávida e teria perdido o bebê após a discussão. William recebeu alta do Hospital da Restauração no domingo passado. O advogado disse que Bruno socou e chutou o idoso após ter sido insultado por ele. “Ele (William) agrediu verbalmente e fisicamente a namorada de Bruno, de modo que ela veio a perder a criança. Quando Bruno tomou ciência do que havia acontecido, foi tomar satisfação. Nesse momento, o cidadão agride Bruno de forma verbal, de modo que ele agiu daquela forma”, explicou Marcelo Soares. "Não se sabe ao certo o motivo da discussão. Ela está em processo de separação e o flanelinha presta serviço para o ex-marido dela", acrescentou o advogado.

As imagens do espancamento foram captadas pelo circuito interno de um prédio da Rua Amazonas. Bruno bate em William, que cai no chão e não reage aos chutes e socos. O agressor, que está sendo procurado por equipes da Delegacia de Boa Viagem, já tem passagem na Polícia por receptação de carro roubado e venda de anabolizantes.As cenas mostram que, após derrubar o homem no chão, o agressor continua golpeando a vítima com socos e um forte chute na cabeça. Em seguida, Bruno sai do local deixando o flanelinha deitado no chão e sangrando. Mais uma vez ele reaparece e realiza mais golpes contra a vítima, também proferindo palavras. O idoso se levanta lentamente e sai do local.

A vítima teve muitos ferimentos no rosto, perdeu os dentes e chegou a ser encaminhada para a UPA da Imbiribeira, mas, devido à gravidade das lesões, seguiu para o HR. Foi instaurado inquérito para apurar o caso, até agora configurado como lesão corporal. “O sujeito me atacou por trás. Não sei porque. Ele dizia que eu tinha batido na mulher dele. Tudo mentira. Não conheço a mulher dele. Se eu não tivesse corrido, ele tinha me matado ali mesmo, com socos e chutes. Ele tem que ser preso. Qualquer dia ele pode me atacar novamente”, disse o flanelinha, ao receber alta.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Tecnologia e inovação aplicadas à educação
Moradores cobram inauguração da Upinha Rio da Prata
A importância de um atendimento farmacêutico correto
Primeira Pessoa com Padre Reginaldo Veloso
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco