Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Educação

Polo de tecnologia no Recife capacitará refugiados venezuelanos em Pernambuco

Aula inaugural acontece nesta quarta em Apipucos

Publicado em: 19/09/2018 10:19

Ação pioneira no país, refugiados venezuelanos residentes em Pernambuco vão integrar a primeira turma de Qualificação para o Trabalho em Tecnologia do Polo de Formação e Reuso de Eletroeletrônico do Nordeste. Em parceria com a ONG Aldeia Infantis (OIA), a entidade vai reunir 30 imigrantes para aula-inaugural nesta quarta-feira (19), a partir das 9h, no bairro de Apipucos, no Recife. A iniciativa integra a III Agenda de Impacto Socioambiental de Pernambuco. 

“O Polo atua na formação gratuita para pessoas de baixa renda e pretende com esse curso contribuir de forma concreta na formação dos refugiados na área de tecnologia, setor onde temos muita expertise, ajudando na causa humanitária ao investir na qualificação para o mercado de trabalho com foco na metareciclagem”, explica o Consultor em Gestão do Polo de Inovação, Sávio França.

Na programação da III Agenda Socioambiental de Pernambuco serão inaugurados mais oito ecopontos de descarte de lixo eletrônico no Recife e serão entregues 66 kits de computadores a organizações sociais de Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Gravatá, Garanhuns e Serra Talhada, em Pernambuco, e na cidade de Arapiraca, em Alagoas. 

Com essa ação, o Polo, que é referência no mercado de logística reversa de equipamentos eletroeletrônicos, alcança o número de 100 computadores doados. Além disso, novas turmas serão formadas em parceria com a ONG Comunidade Boa Nova (Jaboatão do Guararapes), ONG Aldeias Infantis (Igarassu) e Centro Social Dom João Costa (Recife), gerando ao todo 130 vagas para cursos. 

Estarão presentes no evento o Instituto de Economia Circular (IEC), Fundação Banco do Brasil (FBB), Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), Comunidade Católica Boa Nova (CCBN), ONG Aldeias Infantis (OAI). “A agenda tem o compromisso de promover e estimular o descarte correto de equipamentos pós consumo, passíveis de serem restaurados, remanufaturados para posteriormente serem doados para entidades sem fins lucrativos e ONGs que trabalham com inclusão digital ou com atividades sócio produtiva”, ressalta França. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à gordofobia vira lei no Recife
Medicamento contra Covid-19 é recomendado pela OMS
Manhã na Clube: José Queiroz (PDT), Kleiton Boschi, Clarissa de França e Cristina Pires
Skate feminino decola no Brasil após Olimpíadas
Grupo Diario de Pernambuco