Pernambuco.com
Pernambuco.com
Notícia de TECNOLOGIA
Febre mundial Dez notícias absurdas causadas por Pokemón Go O game, grande febre do momento, já foi o responsável por diversos acontecimentos bizarros

Por: Henrique Souza - Pernambuco.com

Publicado em: 17/07/2016 14:10 Atualizado em: 17/07/2016 14:13

Nos Estados Unidos, o jogo de realidade aumentada Pokemon Go já é mais popular que o Tinder. Foto: Reprodução
Nos Estados Unidos, o jogo de realidade aumentada Pokemon Go já é mais popular que o Tinder. Foto: Reprodução
Se você teve acesso à internet nos últimos dias, certamente já ouviu falar do jogo Pokémon Go. O game, lançado no último dia 5 para smartphones, é sem dúvidas a grande febre do momento. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos ele já se tornou mais popular que o Tinder e mais utilizado que o Whatsapp ou o Instagram. Embora muitas notícias que surgiram depois do lançamento sejam absurdas, como a história de que o Estado Islâmico seria responsável pela instabilidade nos servidores do game, outras são verdadeiras. enquanto o jogo não é disponibilizado para usuários no Brasil, você confere dez fatos bizarros motivados pelo jogo:
 
Homem bate carro nos EUA enquanto jogava
Um homem bateu o veículo que dirigia em Auburn, no estado americano de Nova York, por se distrair enquanto jogava Pokémon Go. O caso ocorreu na noite da última terça-feira. O motorista, que utilizava o aplicativo no momento do acidente, saiu da estrada e bateu de frente em uma árvore. Por sorte, ele não sofreu ferimentos graves.

Fãs invadem delegacia na Austrália atrás de pokebólas
Menos de três dias após o lançamento do jogo, um grande número de fãs invadiu uma delegacia da cidade australiana de Darwin. O motivo? O prédio aparecia no mapa do game como uma Pokestop, local que oferece itens e recompensas como pokebolas para os jogadores. Para se precaver, a delegacia publicou um anúncio no Facebook recomendando que os jogadores não entrem no edifício, pois todas as recompensas poderiam ser acessadas da calçada.  

Homem abandona o emprego para se dedicar à caçar pokémons
Um homem de 24 anos largou o emprego para caçar Pokémons na Nova Zelândia. Tom Currie, de Auckland, pediu demissão da cafeteria em que trabalhava para viajar pelo país caçando as criaturinhas por dois meses. Até agora, Tom já pegou 700 Pokémons.

Mulher descobre traição do namorado graças ao jogo
A namorada do americano Evan Scribner descobriu através do serviço de GPS do jogo que vários dos monstrinhos capturados pelo namorado foram pegos perto da casa da ex do jovem. Indagado pela namorada, ele não soube se explicar. Naturalmente, o namoro acabou logo depois.

Polícia prende suspeitos de assaltar jogadores nos EUA
A polícia da cidade norte-americana de O´Fallon, no estado de Missouri, prendeu quatro pessoas suspeitas de assaltar jogadores de Pokémon Go. Segundo comunicado divulgado pela polícia em sua página no Facebook, a estratégia do grupo consistia em utilizar o aplicativo do jogo para localizar as vítimas pelo mapa e as atrair para um estacionamento deserto ou outra localidade onde eles estivessem.

Homens caem de penhasco enquanto jogavam
Dois homens caíram de um penhasco em San Diego, no estado norte-americano da Califórnia, enquanto jogavam Pokémon Go. A dupla caiu de uma altura de mais de 20 metros. Os dois foram resgatados pelos bombeiros e sofreram apenas ferimentos leves.

Mulher acha cadáver enquanto procurava pokémons
A jovem Shayla Wiggins, de 19 anos, foi surpreendida pela descoberta  de um cadáver de homem nas margens do rio Big Wind, em Wyoming, nos EUA. Shayla procurava pokemóns no local quando encontrou o corpo. Segundo a polícia do condado, evidências indicam que o homem se afogou acidentalmente, e que não há suspeita de homicídio.  

Homem captura pokémon no celular durante parto da esposa
Jonathan Theriot protagonizou uma das capturas mais incríveis de que se tem notícia. O norte-americano pegou um monstrinho durante o parto da sua esposa. O momento ainda foi registrado por ele em uma foto. Além disso, a filha do casal, Ireland Sage Theriot, passa bem.

Morador sofre após casa virar ginásio Pokémon
O designer americano Boon Sheridan, que mora em uma casa que antes era uma igreja, passou pela estranha experiência de ter sua casa residência transformada em um Ginásio Pokémon. Durante o dia, os arredores da casa dele são tomados por jogadores, que ficam na área por 5 a 10 minutos antes de ir embora.

Pokémon aparece no Museu do Holocausto nos EUA
um jogador encontrou o pokémon Koffing no Museu do Holocausto, em Washington, nos Estados Unidos. O monstrinho tem como principal poder a emissão de gases tóxicos e venosos. O museu, por sua vez, homenageia vítimas do regime nazista, que costumava utilizar câmaras de gás para matar os presos dos campos de concentração. A administração do local pediu que os visitantes parassem de jogar o game no recinto e afirmou que a prática é "extremamente inapropriada".

Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
De 1 a 5: entenda as diferenças entre os tipos de exames para a Covid-19
Bolsonaro convida Temer para missão no Líbano
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura de Jaboatão Adelson Veras
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco