Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital

INOVAÇÃO

Cirurgia por endoscopia é referência em tratamento de hérnia de disco

Publicado em: 26/01/2022 08:16

 (Foto: Jayme da Fonte / Divulgação)
Foto: Jayme da Fonte / Divulgação
Dores nas costas, nas coxas, pernas e pés. Esses são um dos sintomas causados pela hérnia de disco, uma doença crônica que atinge cerca de 5,4 milhões de brasileiros. Para a enfermidade, existem diversas formas de tratamento envolvendo medicamentos, fisioterapias e até cirurgias para aliviar as dores. A cirurgia por endoscopia é uma referência no tratamento da doença por ser um procedimento minimamente invasivo com uma recuperação mais rápida e excelentes resultados pós-cirúrgicos. Atualmente, é a intervenção mais moderna no auxílio da manutenção da hérnia de disco.

Na fase inicial, as dores começam pela lombar e logo evoluem para a coluna e para as pernas. O diagnóstico é realizado através de um exame de ressonância magnética ou uma tomografia da coluna. Segundo o neurocirurgião e especialista em coluna do Hospital Jayme da Fonte, Dr. Cláudio Falcão, o problema pode ser genético e causado pelo estilo de vida do paciente. “O componente genético é importante para a degeneração do disco intervertebral que vai causar a hérnia de disco. Associado a isso, também existem questões de estímulos externos que facilitam o surgimento da doença, como: sobrepeso, obesidade, atividade repetitiva de alto impacto e postura”, explicou. 

A doença interfere diretamente na qualidade de vida do paciente. Além das dores físicas, a pessoa pode desenvolver outros problemas de saúde como ansiedade e depressão, por causa dos sintomas prolongados. A hérnia de disco dificulta a locomoção do paciente e é uma das principais causas de afastamento de trabalho no país. Porém, existem tratamentos que podem auxiliar no convívio da doença. Inicialmente, o indicado é o uso de medicamentos e fisioterapia, mas caso não apresente uma melhora após 3 meses, a probabilidade de resolver o problema sem uma cirurgia diminui bastante. A cirurgia também pode ser recomendada antes do uso de medicamentos quando o paciente está perdendo as forças nas suas pernas e dificuldade de ir ao banheiro. 

Existem dois tipos de procedimentos cirúrgicos para o tratamento da doença: a cirurgia convencional, que é uma microcirurgia para hérnia de disco, e a cirurgia por endoscopia. “A cirurgia endoscópica é o que temos de mais moderno atualmente para o tratamento da hérnia de disco. É um procedimento minimamente invasivo, com uma incisão pequena na pele para inserir o endoscópio, que dura em torno de 30 a 45 minutos, com resultados excelentes e uma recuperação mais rápida”, contou Dr. Cláudio Falcão. A intervenção resolve a doença de forma definitiva. 

O especialista também alerta as pessoas que não apresentam sintomas da hérnia de disco para evitar o surgimento da doença com alguns cuidados e mudanças nos seus hábitos diariamente. O ideal é possuir uma alimentação saudável, já que o sobrepeso e a obesidade são fatores que podem influenciar no surgimento da hérnia de disco; não abusar no uso de saltos altos; procurar ter uma postura adequada; praticar exercícios físicos com a ajuda de um profissional da área e evitar o tabagismo. 

O Hospital Jayme da Fonte oferece uma estrutura para a realização do tratamento da hérnia de disco por cirurgia endoscópica, com centro de diagnóstico moderno, UTI totalmente equipada, médicos plantonistas, além de apresentar baixíssimas taxas de infecção hospitalar. A intervenção também pode ser feita no Sistema Único de Saúde (SUS).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco