Diario de Pernambuco
Busca

Acusações

Incêndio em casas de Rueda retoma rivalidade com Bivar e União Brasil ameaça pedir cassação

Presidente da sigla suspeita motivações políticas; deputado nega envolvimento com fogo e acusa esposa do ex-aliado de roubo

Publicado em: 12/03/2024 15:43 | Atualizado em: 12/03/2024 17:12

Antônio Rueda e Luciano Bivar, ex-aliados no União Brasil, trocam acusações após incêndio (Divulgação)
Antônio Rueda e Luciano Bivar, ex-aliados no União Brasil, trocam acusações após incêndio (Divulgação)
O presidente nacional eleito do União Brasil, Antônio Rueda, e o deputado federal Luciano Bivar (União Brasil) - ainda na condição de presidente da legenda - trocaram acusações nesta terça-feira (12), seguindo incêndio que atingiu propriedades da família de Rueda na praia de Toquinho, litoral pernambucano na noite da última segunda (11).
 
Em nota emitida, a equipe de Rueda diz acreditar que o fogo foi um ataque com ‘motivações políticas’. “Os Rueda pediram à Polícia Civil do Estado de Pernambuco célere e rigorosa investigação dos fatos. A família não descarta a possibilidade de um atentado motivado por questões político-partidárias”, escreveu a assessoria.

“Antonio de Rueda e Maria Emília de Rueda confiam na minuciosa apuração dos fatos e afirmam que não irão se intimidar diante de qualquer ameaça”, completou. A irmã do presidente e proprietária de uma das casas atingidas é tesoureira do União Brasil.

A crença sobre motivos partidários foi reforçada pelo governador de Goiás e colega de sigla, Ronaldo Caiado, que categorizou o episódio como ‘atentado contra o partido’ e apontou envolvimento de Bivar em pronunciamento na rede social X/Twitter.

“O incêndio na casa do advogado Antônio Rueda foi um atentado contra o partido, um crime político. Luciano Bivar agiu como um desqualificado ao fazer ameaças à família e ao novo presidente do partido”, escreveu Caiado.

Em sequência, o governador disse ainda que o partido deve pedir a cassação do mandato do ainda atual presidente. “O União Brasil fará uma representação junto ao TSE para que esse crime seja investigado. Nós também vamos pedir a cassação do mandato de Luciano Bivar”, afirmou.
 
Os parlamentares do União Brasil devem se encontrar na tarde desta terça (12) em reunião ordinária para discutir, entre outras pautas, as votações da semana. Segundo a assessoria da bancada da sigla na Câmara, há a possibilidade de fechar a reunião para discutir assuntos do partido, mas não há confirmação até o fechamento desta matéria.

Na Justiça

As ‘ameaças’ a que o governador se refere teriam sido feitas por Bivar contra Rueda durante as eleições pela liderança do União Brasil. O presidente-eleito já havia entrado na justiça para pedir a investigação de Bivar pelo crime de ameaça. Junto ao processo, em sigilo, Rueda teria um vídeo registrando a voz do rival o ameaçando.

Devido ao foro privilegiado do deputado, o caso deve ser analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e autorização para uma investigação cabe ao ministro Nunes Marques, que ainda não tomou uma decisão.

Defesa de Bivar

Por sua vez, Bivar declarou não ter qualquer envolvimento com as chamas. Em entrevista concedida a jornalistas nesta manhã no Palácio do Planalto, o parlamentar ainda acusou a esposa de Rueda de roubo.

"Tudo é ilação, é mais um factoide. Por exemplo, a mulher do presidente [Rueda] foi no meu apartamento e roubou meu cofre. Eu cedi confiantemente um segredo e ela roubou todo o dinheiro. Tinha um valor significativo", declarou o deputado.

Ao jornal Metrópoles, Luciano Bivar ainda atribuiu o incêndio a ‘golpe do seguro’ e afirmou que vai pedir a cassação de ‘vários’ colegas do União Brasil. “Precisa saber se não é o golpe do seguro. A casa estava abandonada há anos, a estrutura totalmente comprometida, segundo informações da região”, disse.

“Também vou pedir a cassação de vários deles [políticos do União Brasil], mas, infelizmente, o estatuto é soberano e só se sobrepõe ao Poder Judiciário”, finalizou.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL