Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DISCURSO

NY Times sobre Bolsonaro na ONU: 'Defendeu uso de drogas ineficazes'

Publicado em: 21/09/2021 14:59

 (foto: EDUARDO MUNOZ / POOL / AFP)
foto: EDUARDO MUNOZ / POOL / AFP
O discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira (21) repercutiu na imprensa internacional. O jornal norte-americano New York Times publicou uma matéria ressaltando que o presidente brasileiro defendeu o uso de 'tratamento precoce' contra Covid-19, mesmo sem comprovações científicas, e ainda rejeitou as críticas ao desempenho ambiental do governo. 
 
O título sugere que a fala do chefe do Executivo brasileiro foi “desafiadora”: “Não vacinado e desafiador, Bolsonaro recua contra as críticas no discurso da ONU”. O jornal ainda destacou as falas do presidente sobre o 'tratamento precoce'.

“O presidente de extrema direita do Brasil disse que os médicos deveriam ter mais margem de manobra para administrar medicamentos não testados para Covid-19, acrescentando que ele estava entre aqueles que se recuperaram após o tratamento "off-label" com uma pílula anti-malária que os estudos consideraram ineficazes para tratar o doença”, informou.

Na matéria, o jornal utilizou as falas do presidente contra ele, como quando ele disse: “A história e a ciência responsabilizarão todos”. NYTimes retrucou: “Disse Bolsonaro, cuja forma de lidar com a pandemia no maior país da América do Sul foi amplamente criticada”.
  
O jornal norte-americano deu detalhes da forma que Bolsonaro lidou com a pandemia no país. “O presidente do Brasil liderou uma das respostas mais criticadas do mundo à pandemia. Bolsonaro minimizou repetidamente a ameaça que o vírus representava, criticou as medidas de quarentena e foi multado por se recusar a usar máscara na capital. Seu governo demorou a garantir o acesso às vacinas contra o coronavírus, mesmo com o vírus sobrecarregando hospitais em todo o país. Covid-19 já matou mais de 590.000 pessoas no Brasil”, escreveram.

O presidente também foi criticado por não ter sido vacinado. “Bolsonaro, que teve um leve caso de Covid-19 em julho do ano passado, disse que não tem pressa para tomar uma injeção. No início deste ano, o presidente disse que estava indeciso sobre a obtenção de uma vacina.”

E ainda apontaram que, durante o encontro de Bolsonaro com o primeiro-ministro Boris Johnson, da Grã-Bretanha, o britânico elogiou a vacina AstraZeneca, enquanto o presidente brasileiro havia dito que não tomou a vacina ainda. 

Por fim, o jornal também informou que enquanto o governo Bolsonaro enfraquece a aplicação de leis ambientais e esvazia as agências responsáveis pela aplicação, ele argumentou que o Brasil deveria ser aplaudido por quanto de suas florestas permanecem intactas.
TAGS: onu | discurso | bolsonaro | times | ny |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Grupo Diario de Pernambuco