Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

PROJETO DE LEI

Bolsonaro: vai ter plantação de maconha no Alvorada se o PT voltar

Publicado em: 08/06/2021 13:15

 (foto: AFP
)
foto: AFP
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mais uma vez fez uso de declarações polêmicas para se referir a assunto que influencia a saúde. Nesta terça-feira (8), Bolsonaro, em 'despacho' diário com apoiadores, na portaria do Palácio da Alvorada, expressou sua opinião sobre o remédio a base da cannabis, princípio ativo da maconha.
 
A declaração de Bolsonaro foi feita no dia em que o projeto de lei tramita na Câmara dos Deputados para liberar a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta, e não só para  uso medicinal, como também a produção de cosméticos. O uso 'recreativo' da planta continua proibido no Brasil.

Durante a conversa com apoiadores nesta terça-feira (8) Bolsonaro disse que a medida é desnecessária, porque o uso de canabidiol sintético já é autorizado.

Plantação de maconha
 
Bolsonaro ainda aproveitou a ocasião para ironizar o seu principal adversário político, o PT, dizendo que se o partido voltar ao poder haverá plantação de maconha em frente ao Palácio do Alvorada.

“Tem a canabidiol sintética. Não precisa deixar o pessoal em casa, não. Já imaginou se o PT um dia voltar ao governo? Vai ter plantação de maconha ali, ó.”

Apoio
 
A Associação de Apoio à Pesquisa e a Pacientes de Cannabis Medicinal (Apepi) lançou uma campanha na internet de apoio ao PL 399/2015. A Apepi alega que o acesso é restrito e dispendioso no Brasil e aponta que o projeto é importante por trazer a possibilidade de cultivo e produção de remédio à base de cannabis.
 
A associação ressalta que os pacientes que fazem uso medicinal da cannabis, e seu familiares, conhecem de perto os inúmeros benefícios que a planta pode proporcionar àqueles que lidam, cotidianamente, com doenças graves como epilepsia, câncer e dor neuropática.

A Apepi é uma organização de pacientes e familiares que fazem uso medicinal da cannabis e lutam por mais pesquisa na área.

A Anvisa já tem algumas regulamentações sobre o uso de medicamentos à base de maconha. A maior parte dos medicamentos, no entanto, é importada, elevando o custo final dos remédios. A proposta tornaria os produtos mais acessíveis à população.

Para o deputado Fábio Mitidieri, seu projeto pode beneficiar a sociedade, quando o uso desses medicamentos for essencial e necessário ao tratamento de determinadas patologias.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Diabetes: saiba como evitar e controlar antes que seja tarde
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco