Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CPI

CPI da Covid é marcada por 'guerra' de plaquinhas sobre a pandemia

Publicado em: 27/05/2021 17:53 | Atualizado em: 27/05/2021 18:00

 (foto: Senado Federal/Reprodução
)
foto: Senado Federal/Reprodução
O dia da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid foi marcado por uma “guerra de plaquinhas”. Com os números da pandemia, a marca é instalada nas mesas dos senadores. 
Do lado dos governistas, os números de vidas salvas. Da oposição, as plaquinhas mostram a quantidade de vidas perdidas pela pandemia de Covid-19.

O artifício foi inaugurado pelo relator da comissão, o senador Renan Calheiros (MDB-AL). O senador é crítico do governo Bolsonaro.

Para responder o relator, os apoiadores do chefe do Executivo começaram a utilizar as plaquinhas também.

Na sessão realizada nesta quinta-feira (27), o vice-presidente da Comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AL), colocou uma plaquinha onde, em vez do nome do parlamentar, exibia o número de vítimas desde o início da pandemia do coronavírus: 454.623 mortos. 

Seguindo a mesma idéia, Luis Carlos Heinze (Progressistas-RS), apoiador do presidente Jair Bolsonaro e grande defensor da hidroxicloroquina, utilizou uma plaquinha que mostra o número de "vidas salvas” em referência aos brasileiros que se recuperaram da Covid-19: 14,7 milhões de pessoas.

TAGS: cpi | guerra | plaquinhas | pandemia |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Para evitar contaminação por Covid, robôs oferecem água benta em Meca
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco