Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

POLÍTICA

Para o deputado Raul Henry, ainda é cedo para discutir sobre eleições de 2022

Publicado em: 12/04/2021 15:27

 (Foto: Hesíodo Goes/DP)
Foto: Hesíodo Goes/DP
Para o deputado federal Raul Henry (MDB) ainda não é o momento para discutir sobre candidaturas do próximo ano, devido a situação atual da pandemia. “Não é um momento adequado, a gente tem mais de 3 mil mortes por dia. Acredito que ninguém está discutindo isso agora”, disse o deputado sobre as especulações para as eleições a governador de Pernambuco. Foi o que declarou à Rádio Clube AM, na manhã desta segunda-feira, em entrevista ao titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos, no programa Manhã na Clube, durante transmissão realizada no canal do Youtube do Diario de Pernambuco. Para o deputado, é possível analisar o futuro cenário político com ao menos faltando para a eleição, “quando o cenário está mais ou menos configurado”, disse. “A gente tem que esperar para ver como vão estar as circunstâncias do Brasil, do estado, quando a gente estiver se aproximando do processo eleitoral”, pontuou.

Candidatura MDB 2022

“Sobre o MDB assumir o protagonismo com a candidatura no governo do estado, acredito que é muito cedo no calendário para discutir este tema, estamos vivendo um momento muito difícil da vida nacional (...) não é um momento adequado, a gente tem mais de 3 mil mortes por dia. Acredito que ninguém está discutindo isso agora, nós precisamos ter uma configuração mais nítida de qual será o cenário de 2022, da questão nacional, por exemplo.”

Pernambuco - Candidatura 2022

“Uma coisa muito importante de eleições majoritárias é o sopro da opinião pública, é como o vento está soprando naquele momento. A força que existe hoje da região metropolitana de certa maneira já existia em 2018 (...) a gente tem que esperar para ver como vão estar as circunstâncias do Brasil, do estado, quando a gente estiver se aproximando do processo eleitoral. Eu acompanho pesquisas eleitorais e a pergunta que define muito o contexto eleitoral é se a população quer continuidade ou mudança, mas isso você só pode avaliar a seis meses da eleição, quando o cenário está mais ou menos configurado. Há um equilíbrio de forças em Pernambuco, mas precisamos ver como a sociedade está enxergando quando estiver mais próximo da eleição.”

Cenário Nacional

“É indiscutível a força do presidente Lula, a gente enxerga isso em todas as pesquisas que aparece ele e o presidente Bolsonaro ainda em primeiro lugar, disputando aqueles 2 ou 3 pontos de diferença, agora, essas pesquisas também apontam que grande parte da população não quer votar nem em Lula, nem em Bolsonaro e quer uma terceira alternativa de centro, com isso vem a dificuldade de encontrar um candidato único que possa unificar o centro e que tenha apelo popular, que tenha a capacidade de chegar junto com a população. Se houver uma candidatura de centro que reúna todas elas, sem dúvidas pra mim é uma candidatura muito competitiva e eu acho que esse é o melhor caminho para o Brasil. Eu gostaria muito de votar em um candidato que oferecesse uma perspectiva nova para o país e saísse dessa polarização.”

Terceira Via

“A gente tem que mirar muito nas pesquisas, pois o melhor candidato é aquele que é mais competitivo. Se o apresentador Luciano Huck se dispusesse a entrar na política, acho que ele tem um perfil de chegar junto do povo, de chegar às periferias das grandes cidades, ele é uma pessoa preparada, acredito que ele tem muito potencial. Já o governador Dória foi a pessoa que teve a iniciativa da vacina, de contratar, de ter uma parceria com a china para providenciar a vacina, então 80% das vacinas que aconteceram no Brasil foi graças a ele, é um mérito que não podemos ignorar. Também tem o ex-ministro Mandeta, ele é uma pessoa que tem uma grande capacidade de comunicação e tem uma aprovação altíssima da população. Acredito que há dois requisitos para ser esse candidato, primeiro tem que ter apelo popular e segundo tem que ter a capacidade de construir a unidade política, aquele que tiver essas condições eu gostaria de votar nele.”

CPI

“A CPI é um instrumento que está previsto na constituição, em toda normativa brasileira, desde o próprio congresso nacional, é um direito da minoria poder fiscalizar. No caso do senado, a CPI teve um número mínimo de assinaturas para que fosse requerido que ela fosse instalada, então é um direito da minoria instalar a CPI para fiscalizar o poder executivo. Ela tem que ser instalada sim, para apurar tudo o que vem acontecendo nesta pandemia (...) acho que é necessário apurar as responsabilidades em uma situação tão grande como essa, estamos vivendo a maior tragédia humanitária da história do Brasil.”
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
ONU pede  investigação independente sobre chacina no Rio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 07/05
Teich vincula renúncia à pressão de Bolsonaro para usar cloroquina
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 06/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco