Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

PANDEMIA

Ministro da Saúde diz que decisão sobre liberação de cultos deve ser cumprida

Publicado em: 05/04/2021 16:55

 (Decisão do ministro Kássio Nunes Marques, publicada no último sábado (3), autorizou celebrações religiosas em todo o Brasil em meio ao pior momento da pandemia. Foto: AFP/Evaristo Sa)
Decisão do ministro Kássio Nunes Marques, publicada no último sábado (3), autorizou celebrações religiosas em todo o Brasil em meio ao pior momento da pandemia. Foto: AFP/Evaristo Sa
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comentou nesta segunda-feira (5) a polêmica decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Kássio Nunes Marques, que liberou a realização de celebrações religiosas em meio ao pior momento da pandemia no Brasil. Mesmo tendo defendido o distanciamento social e expressado preocupação com o feriado da Semana Santa, Queiroga afirmou que a decisão do magistrado deve ser cumprida. Nesta tarde, o ministro Gilmar Mendes negou o pedido do PSD para que as igrejas fossem reabertas em São Paulo, indo contra o entendimento de Nunes Marques.

"Decisão judicial ninguém discute, cumpre-se", declarou o cardiologista após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro. A reunião com o chefe do Executivo não estava prevista na agenda pública de Bolsonaro divulgada mais cedo, mas o compromisso foi incluído em uma atualização na tarde desta segunda. O encontro durou de 9h30 às 10h10.

Bolsonaro e Queiroga devem viajar juntos a Chapecó, Santa Catarina, ainda nesta semana. O presidente relatou que fará uma visita ao prefeito João Rodrigues (PSD), que tomou posse em janeiro. Segundo o mandatário, Rodrigues "um trabalho excepcional" em meio à pandemia ao defender o uso do tratamento precoce com medicamentos sem eficácia comprovada.

Ponto de risco
Na última semana, o ministro da Saúde manifestou preocupação com o feriado da Semana Santa. "Esta Semana Santa é um ponto forte de risco", frisou o médico, durante audiência pública da comissão que trata dos temas de enfrentamento à pandemia, no Senado.

Na ocasião, Queiroga pediu a colaboração da sociedade para reduzir os riscos de contaminação durante o feriado. "Para conseguirmos reduzir esta calamidade pública, nós temos de investir nas medidas de redução da circulação do vírus, evitar aglomerações, distanciamento social, uso das máscaras", enumerou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Em Cúpula do Clima, Bolsonaro promete neutralidade de carbono até 2050
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 22/04
Após polêmicas, Superliga Europeia é suspensa
Família Floyd volta a respirar: policial é condenado pela morte de homem negro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco