Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

COVID-19

Justiça obriga governo federal a fazer campanha de medidas anti Covid

Publicado em: 22/04/2021 17:07 | Atualizado em: 22/04/2021 17:14

De acordo com a ordem judicial, o Ministério da Saúde precisa implantar imediatamente uma publicidade sobre a importância da vacinação, uso de máscaras, necessidade do distanciamento social e também a proibição de aglomerações
 (foto: Agência Brasil/Reprodução)
De acordo com a ordem judicial, o Ministério da Saúde precisa implantar imediatamente uma publicidade sobre a importância da vacinação, uso de máscaras, necessidade do distanciamento social e também a proibição de aglomerações (foto: Agência Brasil/Reprodução)
A Justiça Federal do Rio Grande do Sul acaba de determinar, a pedido do Ministério Público Federal, que o governo federal adote, em até cinco dias, um plano nacional de comunicação para o combate à Covid-19.
 
De acordo com a ordem judicial, o Ministério da Saúde precisa implantar imediatamente uma publicidade sobre a importância da vacinação, uso de máscaras, necessidade do distanciamento social e  também a proibição de aglomerações. As informações são da CNN Brasil.

Ainda conforme a decisão, as publicidades do Ministério da Saúde devem alertar "a situação de risco e as correspondentes orientações de saúde para o público em geral".

O governo também deve "informar a população em geral, de forma simples e clara, sobre os riscos e cuidados que precisam ser adotados individualmente pela população".

A decisão diz que o plano de publicidade deve abraçar todos os meios de comunicação e ainda determina que o governo elenque um porta-voz para entrevistas coletivas "por ao menos três vezes por semana".

Agora, o governo Bolsonaro tem cinco dias para apresentar o projeto. A decisão cabe recurso.
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), desde o íncio da pandemia, teve opiniões negacionistas. Entre elas, negar a gravidade do vírus, não comprar vacinas, indicar remédios sem efícacia comprovada para tratamento precoce e sem efícacia, negligênciar números e ser contra medidas de isolamento social, adotação de máscaras e lockdown.

O Plano Nacional de Comunicação deve ser apresentado à Justiça em 10 dias. No entendimento do Ministério Público, dados do Ministério Público mostram que o governo não investiu na informação de qualidade contra a pandemia.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Imunização para gestantes começa a ser liberada, mas ainda gera dúvidas
Resumo da semana: briga por terceira via em 2022, adeus a Paulo Gustavo e vacinação de gestantes
ONU pede  investigação independente sobre chacina no Rio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 07/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco