Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

MUDANÇA MINISTERIAL

General Ramos: "Mudanças são necessárias no processo democrático"

Publicado em: 06/04/2021 15:07

Ocupando o lugar que era de Walter Braga Netto, general assumiu o comando da Casa Civil nesta terça-feira (6/4) e aproveitou para minimizar reforma ministerial feita por Bolsonaro
 (crédito: Marcos Corrêa/PR)
Ocupando o lugar que era de Walter Braga Netto, general assumiu o comando da Casa Civil nesta terça-feira (6/4) e aproveitou para minimizar reforma ministerial feita por Bolsonaro (crédito: Marcos Corrêa/PR)
O general Luiz Eduardo Ramos foi empossado nesta terça-feira (6/4) como ministro da Casa Civil da Presidência da República, ocupando o lugar que era de Walter Braga Netto, agora ministro da Defesa. Na cerimônia em que oficializou o seu novo cargo no governo federal, Ramos disse ao presidente Jair Bolsonaro que "mudanças são necessárias no processo democrático".
 
"Presidente, tenha a absoluta certeza de que com a sua liderança venceremos todos os desafios", declarou o ministro, no seu discurso de posse. Na semana passada, o mandatário promoveu trocas em seis ministérios. Além da Casa Civil, sofreram mudanças as pastas das Relações Exteriores, Justiça e Segurança Pública, Secretaria de Governo, Defesa e Advocacia-Geral da União. Todos os indicados para os ministérios tomaram posse nesta terça, em evento reservado no Palácio do Planalto.

Durante a cerimônia de posse, Ramos agradeceu à confiança de Bolsonaro no seu trabalho. Ele ainda disse que deixa a Secretaria de Governo, pasta que comandava anteriormente, "com sentimento de dever cumprido". A pasta é responsável por cuidar da articulação política do Planalto com o Congresso, e havia uma insatisfação de parte do parlamento com o trabalho do general. Tanto que, para substituí-lo, Bolsonaro acolheu uma indicação do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e escolheu a deputada Flávia Arruda (PL-DF).

De toda forma, Ramos destacou que "o grande articulador político deste governo foi, é, e sempre será Jair Bolsonaro". "Eu estava apenas como um auxiliar aprendendo sempre e me surpreendendo com a sua perspicácia e, como o Braga Netto sempre lembra, (o presidente é) de um timing político inigualável", afirmou.

TAGS: ramos | general |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco