Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

COVID-19

Bolsonaro desce o tom e tenta mudar postura durante pronunciamento desta terça-feira

Publicado em: 23/03/2021 21:15 | Atualizado em: 23/03/2021 21:51

 (Internet / Reprodução)
Internet / Reprodução
Em primeiro posicionamento dado em cadeia nacional de Rádio e TV neste ano de 2021, realizado nesta terça-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mudou o discurso negacionista que vinha fomentando desde o início da Pandemia da Covid-19.  Apoiando a vacinação e declarando solidariedade com as famílias perdidas, Bolsonaro muda de figura. No discurso, sem mencionar que tipo de índice estava utilizando para mensurar, Jair declarou que o Brasil se encontra em 5ª posição no ranking de países que mais vacinaram. 

O chefe do Palácio do Planalto afirmou que "desde o começo da pandemia o Brasil tinha dois grandes desafios: o vírus e o desemprego". Segundo Jair, "em nenhum momento o governo deixou de tornar medidas importantes tanto para combater o coronavírus, como para combater o caos na economia, que poderia gerar emprego e fome”. 

No pronunciamento, Bolsonaro relembrou de alguns acordos feitos no ano de 2020 para produção de vacinas. “Sempre afirmei que adotaríamos qualquer vacina, desde que aprovada pela Anvisa. É assim foi feito”, destacou.

Bolsonaro declarou que neste mês, intercedeu pessoalmente junto à fabricante Pfizer para a antecipação de 100 milhões de doses, que segundo ele, serão entregues até setembro de 2021. Além disso, reforçou o que vem fazendo para amenizar a falta de doses de vacina no País. "E também com a Johnson, garantindo 38 milhões de doses para este ano”, concluiu.

No final do pronunciamento, Bolsonaro relata que deseja tranquilizar o povo brasileiro, e afirma que as vacinas estão garantidas. Sendo assim, ele frisa que “ao final do ano, teremos alcançado mais de 500 milhões de doses para vacinar toda a população”.

O presidente afirma que o Brasil se encontra em 5º lugar de vacinação. Não é de todo falso. De acordo com dados do our World In Data, o País se encontra em 5º lugar no que tange a aplicação de vacinas. Já em relação a proporcionalidade, segundo levantamento do The New York Times, o Brasil ocupa a 58º posição no ranking proporcional da população vacinada. 

O presidente também prestou solidariedade a todos que tiveram perdas em duas famílias. “Estamos fazendo e fazendo de 2021 o ano da vacinação dos brasileiros. Somos incansáveis na luta contra o coronavírus”, concluindo que esta é a missão, e que ela será cumprida.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Cacique Raoni pede ao presidente dos EUA que ignore Jair Bolsonaro
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 16/04
Carta aberta pede quebra de patentes de vacinas de Covid-19
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco