Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

REPERCUSSÃO

Partidos de oposição vão protocolar representação contra Daniel Silveira no Conselho de Ética da Câmara

Publicado em: 17/02/2021 15:16 | Atualizado em: 17/02/2021 17:26

Danilo Cabral (PSB-PE) criticou o deputado Daniel Silveira. (Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados)
Danilo Cabral (PSB-PE) criticou o deputado Daniel Silveira. (Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados)
Partidos de oposição (PSB, PDT, PSOL, Rede, PT e PCdoB) ao governo na Câmara dos Deputados vão protocolar representação coletiva contra o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) por quebra de decoro no Conselho de Ética. Daniel Silveira foi preso na noite da terça-feira (16) depois de divulgar vídeo ofendendo os ministros do Supremo Tribunal Federal. Por unanimidade, o STF decidiu nesta quarta-feira (17) manter a prisão do parlamentar.

As siglas divulgaram nota assinada pelos líderes de cada partido da Câmara, em que reafirmam a decisão. "Consideramos que o deputado quebrou o decoro ao atacar a Constituição e as Instituições. O processo deve ser analisado de forma célere no Conselho de Ética e posteriormente no plenário da Câmara", diz o texto, que ainda defende que a votação no plenário seja aberta.

O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE), líder do PSB na Câmara, criticou Daniel Silveira. "A liberdade de expressão, que é uma prerrogativa do Parlamento, não pode ser usada como escudo para aqueles que atentam contra a democracia e quebram o decoro parlamentar", declarou.

Para ele, a Casa deve ratificar a prisão do deputado. "As declarações gravadas em vídeo e veiculadas nas redes sociais se configuram crime grave. Atentar contra as instituições, contra o Poder Judiciário, contra a democracia, contra o estado de direito são crimes previstos pela Constituição", acrescentou. 

Pernambucanos repudiam ataques do deputado ao STF

Lideranças políticas de Pernambuco criticaram a postura do deputado do PSL. "O Brasil não pode admitir que um membro do seu parlamento tenha como plataforma política o ataque às instituições e aos Poderes da República. Nesse caso, a Câmara Federal deve agir com o máximo de rigor, inclusive para prevenir outros 'Danieis' em legislações futuras", afirmou a deputada federal Marília Arraes (PT-PE).
 
O deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE) afirma que esta não é a primeira vez que Daniel Silveira agride as instituições. "O deputado Daniel Silveira é useiro e vezeiro em agredir a Democracia e atacar as instituições. A imunidade parlamentar não pode ser utilizada para praticar crimes repudiados pela própria Constituição. A dureza da medida de prisão é proporcional à grave conduta do parlamentar".

O senador Humberto Costa (PT-PE) elogiou a ação do STF. "Precisamos defender a democracia no nosso país. Estes radicais extremistas do Bolsonarismo não podem continuar cometendo crimes, não podem continuar incitando um golpe de estado. Isso é inaceitável em uma democracia. Agiu bem o STF ao impedir a continuidade desses ataques", afirmou o petista. 
 
O deputado federal Renildo Calheiros (PCdoB), foi outro a apoiar o STF. "Respeitar a democracia é respeitar as instituições brasileiras. Defender a Câmara dos Deputados, nesse momento, é lutar ao lado do STF contra ameaças autoritárias", disse. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à obesidade ganha ainda mais importância no contexto da pandemia
Resumo da semana: explosão de casos de Covid-19 e desdém do presidente
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 05/03
Na pior fase da pandemia, cidades fazem panelaço contra Bolsonaro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco