Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DECLARAÇÃO

Renan Calheiros diz que Bolsonaro desmontou "estado policialesco"

Publicado em: 07/10/2020 11:35 | Atualizado em: 07/10/2020 11:57

 (Foto: Sérgio Lima / AFP)
Foto: Sérgio Lima / AFP
O senador Renan Callheiros (MDB/AL) provocou a ira de ex-bolsonaristas, na noite dessa terça-feira (6/10), ao elogiar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ex-apoiadores do presidente reagiram aos elogios do senador com uma enxurrada de comentários nas redes sociais, colocando o senador entre os assuntos mais comentados no Twitter, na manhã desta quarta-feira (7/10).

"Não estou apoiando, não sou da base do governo, mas eu acho que o Jair Bolsonaro, para além das diferenças que nós temos, ele pode deixar um grande legado para o Brasil que é o desmonte desse estado policialesco", disse Renan, se referindo ao enfraquecimento e até extinção da operação Lava-Jato.

O vídeo foi divulgado pelo jornalista Felipe Moura Brasil, que foi banido, em fevereiro de 2019, do grupo que ajudou a eleger Bolsonaro. O estopim para a expulsão foi a entrevista que realizou na Jovem Pan o ex-ministro e aliado de Bolsonaro, Gustavo Bebianno.

Governista
Acostumado a integrar a base dos governos desde a redemocratização - ele foi aliado dos governos Fernando Collor (Pros), Itamar Franco Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Dilma Rousseff (PT) e José Sarney (MDB)-, o senador Renan Calheiros (MDB/AL)frequentador contumaz do noticiário político desde que perdeu a reeleição para o cargo de presidente do Senado para Davi Alcolumbre (MDB), em 2019.

O senador medebista responde a processos desencadeados pela Lava-Jato, acusado de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. Renan foi reeleito senador em 2018 sob a sombra da Operação Lava-Jato.

Moro e Aras
O senador fez elogios ao presidente após ser peguntado sobre a reeleição de Bolsonaro. "Ele ( Bolsonaro) já encandeou várias medidas, desde o Coaf, a questão da Receita, a nomeação do Aras para a chefia do Ministério Público, a demissão do Moro, agora a nomeação do Kassio", disse Renan.

Para o senador, essas medidas sinalizam "o grande legado" que Bolsonaro pode deixar para o Brasil. "Que é o desmonte desse sistema que causou muitas vítimas nos últimos anos e tentou substituir a política nacional e graças a Deus não conseguiu”, disse Renan.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Polícia Federal vai usar drones para fiscalizar irregularidades nas eleições
Rhaldney Santos entrevista Dr. João Gabriel Ribeiro, neurocirurgião
Rhaldney Santos entrevista Armando Sérgio (Avante)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #179 - Coração dos vertebrados
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco