Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

eleição

Com propostas socialistas, Thiago Santos (UP) promete uma gestão que defenda o interesse dos excluídos

Publicado em: 19/10/2020 21:04 | Atualizado em: 19/10/2020 21:36

 (Foto: Divulgação/Internet)
Foto: Divulgação/Internet
Nesta segunda-feira (19), foi a vez do candidato a prefeito Thiago Santos (UP) participar da sabatina realizada pelo jornalista Rhaldney Santos, no canal do youtube do Diário de Pernambuco. Na ocasião, foram apresentadas propostas para áreas como saúde, educação, segurança, mobilidade, habitação e turismo. Com discurso anticapitalista, Thiago prometeu uma gestão que defende o interesse dos excluídos. 

Tema inicial da conversa, Thiago se referiu à saúde como um dos gargalos da cidade do Recife, realidade que tem se agravado durante a pandemia e que, segundo ele, tem oferecido cenários precários para os profissionais da área. "Temos trabalhadores/as que atuam no combate a Covid-19, em especial enfermeiras e enfermeiros, que não tem sido valorizados pela prefeitura municipal", avaliou.

O candidato também criticou a atual gestão, encabeçada pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB), na condução de iniciativas para o combate à pandemia, relembrando os casos de irregularidades na contratação de Organização Social de Saúde (OSS) no combate ao vírus, investigação deflagrada pela Polícia Federal no mês passado. 

"O orçamento da saúde tem sido muito precarizado e na hora de investir na atenção básica, a prefeitura não poderia destinar uma parcela significativa desses recursos para remunerar entidades de direitos privados", disse. Apresentando soluções para o cenário atual, o candidato contou que "a Unidade Popular quer transformar a situação dos postos de saúde, da atenção básica, das unidades de saúde da família, porque todo mundo tem direito a uma saúde pública, gratuita e, principalmente, de qualidade". 

Em sua fala, o postulante também mencionou o déficit habitacional que assola a capital pernambucana e afirmou que a situação só pode ser resolvida através do rompimento da especulação imobiliária e exploração capitalista. "A função do poder público municipal é prestar os serviços sociais à população, principalmente àquele que não tem condições de pagar".

Referente às creches municipais, o candidato garantiu que seu governo implantará uma creche em cada bairro do município. "A fila  é imensa, hoje temos apenas 81 creches no Recife, número muito pequeno e a cidade não pode conviver com um drama como esse", pontuou. 

Partindo para a área de saneamento básico, o postulante destacou que 72% da população não tem acesso a esgoto e desaprovou a percepção de que a solução passa pela parceria público-privada, destacando a importância do papel das empresas estatais no atendimento às demandas da população. "Privatizar a água, o tratamento de esgoto não é o caminho, a iniciativa privada só tem um compromisso que é o lucro."

Realidade que o candidato também remete aos transportes públicos desencadeando um atendimento precário aos cidadãos. Como proposta, o postulante conta que é preciso mudar a relação da prefeitura com o Consórcio Metropolitano de Transporte, pondo fim aos interesses da iniciativa privada, "uma relação que coloque em primeiro lugar o transporte público de qualidade para todos", disse. 

Na área de segurança, Thiago afirmou ser a favor de uma guarda municipal cidadã e não armada, como defendem candidatos da direita, a exemplo de Alberto Feitosa (PSC), Marco Aurélio (PRTB), Delegada Patrícia (Podemos), Charbel (Novo). "Não concordamos com as candidaturas que pretendem transformar a guarda em um auxiliar do batalhão de choque", salientou. Para o combate à violência, o candidato destacou pontos como criação de perspectivas aos jovens, geração de emprego e renda nas comunidades carentes, iluminação, transporte regular, pavimentação, o que ele classificou como conjunto de ações integradas que "são capazes de fazer frente a esse problema que atinge a cidade do Recife". 

O tema que concluiu a conversa foi o turismo na capital pernambucana, cidade que Thiago afirma ter um patrimônio histórico cultural singular, apesar do abandono. "A cidade precisa ter seus espaços turísiticos revitalizados, espaços que têm potencial de promover atividades econômicas". Com uma gestão socialista, Thiago Santos também destacou que se comprometerá com  "uma sociedade onde a dona de casa, o gari, o trabalhador do comércio informal, o empregado assalariado, toda a população tenha a oportundiade de participar das decisões políticas", o que ele alegou não ter visto nas gestões passadas.





 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
OMS alerta para situação do Brasil e México na pandemia
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 30/11
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 01/12
De 1 a 5: Novembro Azul chega ao fim, mas prevenção do câncer de próstata precisa ser permanente
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco