Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DECISÃO

Operador do mensalão, Marcos Valério pede para cumprir pena em casa por causa do coronavírus

Por: AFP

Publicado em: 20/03/2020 12:21

 (Foto: Euler Junior/EM/D.A Press)
Foto: Euler Junior/EM/D.A Press
O operador do mensalão, Marcos Valério, condenado a 37 anos de prisão, apresentou um pedido de prisão domiciliar à Justiça Mineira, alegando risco de contaminação pelo coronavírus. O pedido foi negado pela juíza da Vara de Execuções Criminais da Comarca de Ribeirão das Neves, Miriam Vaz Chagas, que entendeu que o requerimento deve ser dirigido ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido da defesa de Valério foi feito com base na Portaria Conjunta 19/2020 do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e do governo do estado, que dispõe sobre o combate à transmissão do Covid-19 entre a população prisional.

Na portaria, o TJMG recomenda a concessão da prisão domiciliar aos presos do regime aberto e semiaberto, como medida de prevenção à disseminação do vírus.

Porém, a juíza alegou que a situação processual de Marcos Valério não se encaixa em tal recomendação. “Sua condição peculiar de condenado a Processo Crime de Competência Originária do STF conduz à conclusão inafastável de que este Juízo de Execução não possui competência para deliberar sobre o pedido de prisão domiciliar”, argumentou.

Marcos Valério foi condenado a 37 anos, 5 meses e 6 dias de prisão, em regime fechado, em razão dos crimes de peculato, corrupção ativa e lavagem de dinheiro na Ação Penal 470 do STF, conhecido como processo do mensalão.

Ele iniciou o cumprimento da pena em novembro de 2013 e, atualmente, está no regime semiaberto, com permissão de saída do complexo penitenciário durante o dia para o trabalho e recolhimento noturno e nos fins de semana. Valério ainda tem direito além de direito a saídas temporárias de cinco vezes ao ano, com duração cada de sete dias.

Em setembro do ano passado, foi transferido da penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, para o Complexo Penitenciário de Parceria Público Privada, em Ribeirão das Neves. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Grupo Diario de Pernambuco