Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ATO

Grupos de direita mantém ato no domingo, mesmo após recomendação de Bolsonaro

Publicado em: 13/03/2020 19:25


Grupos tomaram protagonismo de convocação para as manifestações (Foto: DP Foto)
Grupos tomaram protagonismo de convocação para as manifestações (Foto: DP Foto)
 
 
Três grupos de direita estão mantendo o ato marcado para o domingo (15), a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O Direita Pernambuco, Liberta Pernambuco e Direita Livre Brasil se reuniram na tarde desta sexta-feira (13) para deliberar sobre o assunto e decidiram, mesmo com o risco do coronavírus, promover o ato.

“Nós também vamos realizar a manifestação. Acabamos de nos reunir e decidimos em assembleia a volta do Liberta Pernambuco à organização do ato dia 15”, afirmou Wilker Cavalcanti, do Liberta Pernambuco.

Segundo Cavalcanti, que afirma ser pré-candidato a vereador pelo Democratas (DEM), três trios estão confirmados para a manifestação, que deve começar às 14h, em frente à Padaria Boa Viagem, Zona Sul do Recife. 


Na última quinta-feira (12), o Movimento Cidadão, grupo que originalmente estava como um dos protagonistas do ato, decidiu por cancelar a manifestação. Na noite da quinta, o próprio presidente Jair Bolsonaro, que havia convocado a população para o ato em sua defesa, recomendou que não se realizassem manifestações do tipo em meio ao surto de Covid-19.

De acordo com Marcílio Valença, do Direita Brasil Livre, o grupo resolveu puxar novamente a manifestação por entender que o Recife ainda não é uma zona de risco alto de coronavírus. “Fizemos várias reuniões e essa decisão foi fruto de muita avaliação”, explicou.

Valença argumenta que já existem espaços com bastante aglomeração na rotina da cidade, como shopping centers e transportes coletivos. “Dois casos confirmados não é motivo para esse alerta. O presidente disse que deveríamos repensar e foi o que fizemos”, disse a liderança do movimento.

Ainda segundo Valença, também devem participar da manifestação os grupos Endireita Pernambuco, Endireita Recife e Confederação Direita Brasil. Os movimentos cobram que parlamentares não façam “chantagem” com o Executivo. Também é uma manifestação de apoio às reformas pretendidas pelo governo federal, como a tributária e a administrativa.

Valença explica que o ato é contra algumas figuras específicas da política nacional. “Nosso protesto tem nomes, como Rodrigo Maia (MDB-RJ, presidente da Câmara dos Deputado), Davi Alcolumbre (DEM-AP,presidente do Senado), Renan Calheiros (MDB-AL), Dias Toffoli (ministro do Supremo Tribunal Federal)”, afirmou. A volta da prisão em segunda instância e o fim do Foro Privilegiado também estará na pauta.

Ainda segundo a liderança, também serão alvos dos protestos as gestões governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio. Marcílio também afirmou que o grupo não é contrário à presença de políticos no ato, “desde que alinhados” com a visão política dos organizadores. “Se eles vierem como cidadãos, poderão participar”, disse.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Registro de armas dispara no Brasil durante governo Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco