Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Prefeituras

Confederação Nacional de Municípios pede ao governo federal para ajudar prefeitos no enfrentamento ao coronavírus

Publicado em: 18/03/2020 17:05 | Atualizado em: 18/03/2020 18:22

A Confederação Nacional dos Municípios (CNN) encmimhou nesta quarta-feira (18), ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e demais auoridades do país, o Plano de Apoio Emergencial no enfrentamento da Covid-19, onde reivindica 17 medidas para ajudar os prefeitos no combate à doença. “Esta epidemia, ao mesmo tempo em que impõe uma ampliação do gasto dos municípios com a prevenção e a resposta, reduz a arrecadação dos governos locais, em conseuência da queda da atividade econômica. Sendo assim, da mesma forma que os municipalistas apoiam as medidas anunciadas pelo governo, externam sua preocupação com a perda de receita nos próximos meses”, diz a CNM no documento.

 

Entre os pontos que constam no documnento está a liberação de incremento financeiro à atenção primária de saúde, por critério populacional, de 50% dos recursos destinados ao Fundo Nacional de Sáude (FNS), R$ 2,4 bilhões, e 50% dos recursos do DPVT destinados ao Sistema Nacional de Saúde (SUS), algo em torno de R$ R$ 2,25 bilhões.

 

Além disso, a CNM reivindica apoio financeiro para garantir o repasse do patamar mínimo do Fundo de Participação dos Municípios (FPM); diferimento do pagamento da dívida com o regime geral da previdência e também dos regimes próprios, sem encargos; adiamento do pagamento da contribuição patronal ao Regime Geral de Previdência e linha de financiamento para pagamento de precatórios por parte dos municípios brasileiros.

 

Ainda consta do docuemnto quitação dos progrmas sociais federais em atraso; medida provisória prevendo a flexibilização dos recursos destinados à saúde; liberação de imediato, via Medida Provisória, dos recursos parados em contas antigas vinculadas à área da saúde e antecipação do pagamento das emendas individuais destinadas à saúde em 2020.

 

Os prefeitos pedem,ainda, o foralecimento do Programa Bolsa Família e contratação de profissionais para reforçar o SUS, entre outras medidas. O documento é assiando pelo presidente da CNM, Glademir Aroldi, que afirmou que o objetivo da proposta é “o atendimento da população diante da escassez de recursos e da ampliação das obrigações dos municípios”. Ele coloca a instituição à disposição do governo federal, do Congresso e dos órgãos da Justiça na soma de esforços na luta contra o novo coronavírus.

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Registro de armas dispara no Brasil durante governo Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco