Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Pandemia

Amupe e CNM pede que prefeitos mantenham as orientações de isolamento social

Publicado em: 25/03/2020 15:04 | Atualizado em: 25/03/2020 18:55

José Patriota é prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe (Amupe)
José Patriota é prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe (Amupe)

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), também se posicionou sobre o pronunciamento do Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em rede nacional de televisão na noite desta terça-feira (24). Por meio de nota, assinada pelo presidente da entidade, o prefeito de Afogados da Ingazeira José Patriota (PSB), os prefeitos anunciaram que mantém as medidas de prevenção adotadas pelo governo de Pernambuco no enfrentamento a covid-19. O Estado registrou a primeira morte por coronavírus na tarde desta quarta-feira (25).


Os prefeitos também se disseram "indignados" com o pronunciamento.  "Constatamos que o presidente vai na contramão dos chefes do Executivo e autoridades sanitárias de todo o mundo e é contraditório ao posicionamento que vem adotando o seu próprio Ministro da Saúde, todos preocupados em proteger a população. Voltar à normalidade hoje, quando o vírus acena fortemente e já atinge inúmeros cidadãos brasileiros, é uma insensatez", diz um trecho.


Assim como declarou o governador Paulo Câmara (PSB) sobre o pronunciamento, os prefeitos também reforçaram que " o país necessita de lideranças sérias". 

 

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) também se posicionou sobre o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). De acordo com a nota culpa o presidente por causar "intranquilidade" e "insegurança" à população. 

 

Em outro trecho, a Confederação lembra que os prefeitos tem competência para estabelecer regras em casos como a pandemia. "A CNM não concorda com as posições do Excelentíssimo Senhor Presidente da República e recomenda aos gestores locais que editem os Decretos de Calamidade Pública; que estabeleçam neles o regramento sobre o comportamento que deve ser adotado na sua comunidade e também as punições a serem aplicadas a quem descumprir o que foi estabelecido. A Confederação lembra aos governantes locais que o Município é um Ente federado autônomo e que a autoridade máxima no território do Município é o prefeito, que está adstrito às regras constantes na Lei Orgânica Municipal, na Constituição do Estado e na Constituição da República". 

 

Ao final, a entidade pede que a população siga as orientações do Ministério da Saúde e permaneçam em casa. "Cada prefeito sabe o que o seu sistema de saúde é capaz de suportar. E é esse sistema de saúde que vai ter que dar conta do atendimento da população que estiver no seu município!", lembra.


Confira posicionamento da Amupe:


MENSAGEM DA AMUPE AOS PREFEITOS E PREFEITAS DE PERNAMBUCO APÓS PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA 


A Associação Municipalista de Pernambuco – AMUPE, preocupada com a disseminação do coronavirus e prejuízos irreparáveis à nossa população, lamenta o pronunciamento do Presidente Jair Bolsonaro. Indignados, constatamos que o presidente vai na contramão dos chefes do Executivo e autoridades sanitárias de todo o mundo e é contraditório ao posicionamento que vem adotando o seu próprio Ministro da Saúde, todos preocupados em proteger a população. 

Voltar à normalidade hoje, quando o vírus acena fortemente e já atinge inúmeros cidadãos brasileiros, é uma insensatez. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em nota, afirma que este posicionamento é muito grave e que o país necessita de lideranças sérias. 

O momento a ser enfrentado exige sim, equilíbrio e serenidade. Mas acima de tudo, exige forte ação de todas as autoridades, com decisões uniformes, despidas de qualquer ideologia, com um único objetivo: proteger a saúde de todos os brasileiros e brasileiras. É isso que o povo brasileiro espera de seus governantes. 

A direção da Amupe conclama todos os prefeitos, prefeitas e população em geral para firmes, seguirmos as medidas adotadas pelo governo do nosso Estado. As medidas preventivas e restritivas adotadas pelas autoridades a nível mundial é a única proteção da nossa vida e da nossa população. Defendamos nosso povo. Sigamos protegendo nossas crianças, nossos jovens e idosos. Foi este o compromisso que assumimos quando eleitos e é isso que nosso povo espera de nós.

 

 

José Coimbra Patriota Filho

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Grupo Diario de Pernambuco