Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Denúncia

'Que pague pela bandidagem que cometeu', diz candidata que denunciou ministro

Publicado em: 04/10/2019 18:44

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
)
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil )
A candidata derrotada a deputada federal pelo PSL, Cleuzenir Barbosa, que denunciou o esquema de candidaturas laranjas no diretório mineiro do partido do presidente Jair Bolsonaro, disse esperar que Marcelo Álvaro Antônio vire réu no caso. O ministro foi denunciado nesta sexta-feira (4) pelo Ministério Público pelos crimes de falsidade ideológica, associação criminosa e apropriação indébita.

"Achei que a justiça está sendo feita, e espero que em breve esse senhor vire réu e pague pela bandidagem que cometeu", afirmou.

Cleuzenir não está entre os onze denunciados pela procuradoria eleitoral. As investigações apontaram que a então candidata não repassou os recursos que recebeu pela candidatura. Em fevereiro, Cleuzenir denunciou esquema de candidaturas femininas laranjas, usadas para burlar a legislação do fundo eleitoral. A aposentada se mudou para Portugal após a repercussão do caso.

As investigações apontaram que o PSL mineiro apresentou candidaturas de mulheres para preencher a cota exigida por lei de 30% de candidatas femininas, mesmo sem ter a intenção delas serem eleitas. O objetivo era acessar recursos do fundo eleitoral e repassar os valores para outros candidatos. À época, Marcelo Álvaro Antônio era o presidente do diretório do PSL de Minas Gerais e, de acordo com o Ministério Público, teria consciência das fraudes.

"Uma vez que a composição da diretoria do partido era praticamente toda ligada a seu gabinete, se chegou à conclusão de que todas as informações da campanha passavam diretamente dos seus assessores para que pudesse ser desenvolvida toda a estrutura dos crimes que foram praticados", afirmou o promotor Fernando Abreu. "Havia anuência do presidente do PSL".

Segundo Abreu, a candidatura do hoje ministro a deputado federal em 2018 foi uma das principais beneficiadas pelo esquema. Pelo menos R$ 192,9 mil foram desviados no esquema.

Além de Marcelo Álvaro Antônio, a promotoria encaminhou denúncia contra outras dez pessoas, entre elas Haissander de Paula, ex-assessor do ministro, Mateus Von Rondon, assessor especial preso em junho deste ano, e Roberto Silva Soares, assessor do ministro. O trio atuava como intermediários do esquema, fazendo a ligação entre o partido e as gráficas e o direcionamento dos pagamentos.

O deputado estadual Professor Irineu (PSL), eleito no ano passado, também foi denunciado como beneficiário do esquema.

Defesas
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, informou que "ainda não foi notificado oficialmente da decisão, mas reafirma sua confiança na Justiça e reforça sua convicção de que a verdade prevalecerá e sua inocência será comprovada. Assim como vem declarando desde o início da investigação, que teve como base uma campanha difamatória e mentirosa, o ministro reitera que não cometeu qualquer irregularidade na campanha eleitoral de 2018. O ministro está focado em seu trabalho à frente do Ministério do Turismo e segue sua agenda normalmente."

O deputado estadual Professor Irineu disse que "recebeu com surpresa a notícia do seu indiciamento, hoje pela manhã, por parte da Polícia Federal. O deputado destaca que sua prestação de contas de campanha foi aprovada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG).

Apesar da surpresa, o deputado estadual manifesta sua confiança e respeito à Polícia Federal e ao Ministério Público, e se mantém tranquilo com relação ao desdobramento das apurações.

O deputado segue com a serenidade da lisura de todos os seus atos."

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
A pandemia em Pernambuco  destaques de 01/06
Jogos Inesquecíveis: Um mundão para chamar de meu
De 1 a 5: Alterações do olfato, perda auditiva e Covid-19
01/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco