Comparação 'Não tem crise, é briga de marido e mulher', diz Bolsonaro sobre permanência no PSL

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 09/10/2019 20:29 Atualizado em:

Foto: Evaristo Sá/AFP (Foto: Evaristo Sá/AFP)
Foto: Evaristo Sá/AFP
Ao sair do Palácio do Planalto na noite desta quarta-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro preferiu amenizar a situação que envolve o PSL, e afirmou que não há crise nenhuma dentro do partido. Além disso, ele comentou sobre a permanência na legenda: "Por enquanto, tudo bem".
 
Ele declarou que "Está tudo bem, não tem problema. Não tem confusão nenhuma. É que nem briga de marido e mulher. De vez em quando acontece, né?", disse. Mesmo assim, ressaltou que o PSL passa por problemas. Para ele, "o partido está estagnado". "O povo quer um partido diferente, atuante", reconheceu.

Na terça-feira (8), ele havia tecido críticas à sigla, ao dizer para um apoiador "esquecer o partido", e ao presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar (PE), ao declarar que ele "está queimado pra caramba".

A declaração fez Bivar afirmar, nesta quarta-feira, que via o presidente afastado do PSL. Bolsonaro reagiu dizendo ao site O Antagonista que não pretende sair do partido por "livre e espontânea vontade".

Mais tarde, o presidente se reuniu com deputados da legenda e, segundo pessoas presentes, demonstrou insatisfação com o partido. Um dos participantes, o ex-ministro do TSE Admar Gonzaga disse que Bolsonaro "não está confortável no ambiente onde se encontra, ele e vários parlamentares", apontou.

"Ele não revelou esse tipo de comportamento (a intenção de deixar o partido), só está desconfortável com a situação e vamos analisar as questões", completou.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.