Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Política

Candidaturas laranjas

Bolsonaro confia no ministro do Turismo, diz porta-voz

Publicado em: 07/10/2019 22:39

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
O porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros, disse na noite desta segunda-feira (07), que o presidente Jair Bolsonaro confia no ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, investigado pela Polícia Federal por suspeita de irregularidade na campanha eleitoral do ano passado. “Não há, por parte do presidente, indício de substituir o ministro. Ele se mantém no cargo e detém a confiança do presidente Bolsonaro”, apontou. 
 
Sobre a reforma administrativa, Rêgo Barros, afirmou que o presidente não tem a intenção de mudar a situação dos atuais funcionários públicos em relação a estabilidade no cargo, mas que valeria para futuros servidores, com aval do Congresso. “O futuro ainda está sob estudo de vários organizações e ministérios e o presidente ainda não tem posição definida. O presidente não cogita que os atuais funcionários tenham sua situação legal modificada. Aqueles que venham a adentrar no serviço público futuramente, ainda está sob análise das equipes e a partir daí, o presidente tomará as decisões, em consórcio com o Congresso, que deve tomar a decisão final”, destacou.

A respeito do Sínodo para a Amazônia, que ocorre no Vaticano reunindo 250 bispos de todo o mundo e que trata, além da evangelização na região e discussões sobre ordenação de casados e ampliação da participação feminina, de temas ligados à proteção de povos indígenas e ao meio ambiente, o porta-voz disse que a soberania do Brasil sobre a Amazônia é inquestionável. “Não podemos admitir e não admitiremos qualquer ilação com relação a eventual ingerência da região amazônica. Quanto ao Sínodo, o presidente vem reportando que é preciso entendê-lo como uma atividade específica conduzida pela Santa Sé. Eventualmente, Ong’s e outras organizações possam compartilhar isso, mas aqui no Brasil temos estudos, domínio sobre áreas e ministérios debruçados com capacidade para responder à sociedade qualquer que sejam as dúvidas em relação à Amazônia brasileira".

O encerramento da reunião está previsto para 27 de outubro e foram convidados, ainda, cientistas e ambientalistas para aconselhamentos na reunião.

No fim de agosto, Bolsonaro reconheceu que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) monitorava os preparativos do sínodo. Ele afirmou que a assembleia de bispos católicos "tem muita influência política" e que a agência monitora todos os grandes grupos. O encontro preocupa o Palácio do Planalto, que apontou por mais de uma vez que a cúpula convocada pelo líder religioso argentino é considerada uma forma de "interferência" estrangeira nas questões que afetam a "soberania brasileira". 

Por fim, o porta-voz disse ainda que o governo estuda uma redução de impostos para painéis de energia solar, por se tratar de uma energia limpa, mas não deu maiores detalhes sobre como funcionaria o programa.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Moro cogita continuidade da Força Nacional em Paulista
Resenha SuperEsportes: Empate do Sport, planos do Náutico e bastidores do Santa Cruz
De 1 a 5: Plantas para Apartamento
Os 10 anos do Animage
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco