UNE 'Vai faltar dinheiro para o PCdoB', diz Bolsonaro sobre carteira digital para estudantes

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 03/09/2019 17:03 Atualizado em:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro fez uma provocação nesta terça-feira (3) ao PCdoB e disse que o partido de esquerda perderá recursos com a assinatura de medida provisória que cria uma carteira de identidade digital para estudantes. 

A expectativa é que a iniciativa seja anunciada, em evento no Palácio do Planalto, até o final desta semana. O objetivo dela é esvaziar a carteirinha emitida por entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes). 

"Não vai ter mais que pagar para a UNE, que quem manda lá é o PCdoB", afirmou. "Vai faltar dinheiro para o PCdoB, hein!?", acrescentou.

Bolsonaro e seus aliados são rivais da UNE –controlada há anos pelo PCdoB– e de outras entidades estudantis. O documento, que garante meia entrada em cinemas e espetáculos, é a principal fonte de renda deles.

Uma lei de 2013, sobre o benefício do pagamento de meia-entrada, garante a emissão apenas à UNE, à Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e à ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos).

O trabalho de criação da carteira de estudante digital foi iniciado pelo ex-presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, que elegeu o tema como uma das prioridades dos primeiros 100 dias de governo.

A demissão de Marcus Vinicius do instituto em meio à crise que culminou com a saída de Ricardo Vélez Rodríguez, substituído pelo atual ministro Abraham Weintraub.

O projeto ainda teve atrasos porque o MEC insistiu com a área técnica do Inep para ter acesso aos dados individuais dos estudantes, o que contraria o sigilo das informações coletadas para estatísticas oficiais da educação no país. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.