Operação Presidente se recupera e diz que quer voltar ao trabalho nesta terça

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 09/09/2019 21:38 Atualizado em:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Na manhã seguinte à quarta cirurgia após a facada que sofreu no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresentou boa recuperação e afirmou que voltará a trabalhar já nesta terça (10) – apesar de, oficialmente, o vice-presidente Hamilton Mourão estar no exercício do cargo até quinta (12).

"Pessoal, só segunda-feira que eu estou de folga, hein? Amanhã eu volto no batente. Por enquanto, meu programa favorito aqui, o Chaves", disse Bolsonaro na cama do hospital, em vídeo publicado nas redes sociais.

Apesar disso, a equipe médica do Hospital Vila Nova Star, na região sul de São Paulo, afirmou que estão mantidos os prazos de recuperação do presidente. A alta é esperada para ocorrer dentro de cinco ou seis dias após a cirurgia, realizada no domingo (8). No entanto, ele só poderá voltar a Brasília, se não houver complicações, de sete a dez dias – ou seja, a partir da semana que vem.

A operação do presidente foi feita para corrigir uma hérnia que surgiu na região das três cirurgias realizadas depois do ataque a faca durante a campanha eleitoral de 2018 na cidade de Juiz de Fora (MG).

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, não detalhou que tipo de atividades de trabalho Bolsonaro poderia assumir a partir desta terça e disse apenas que as ações de governo ficam a cargo de Mourão e que é da personalidade de Bolsonaro querer continuar na ativa.

"É da natureza dele estar ativo o mais rápido possível. A evolução clínica tem sido muito positiva, e em razão dessa evolução, o presidente se mostra já disposto a iniciar os trabalhos de condução do Poder Executivo, ainda que, neste momento, nós tenhamos o vice-presidente da República chefiando o nosso governo", disse Barros.

Há uma ala do hospital destinada à equipe do presidente e à sua família, onde ele pode trabalhar.

Nesta segunda (9), às 13h25, Mourão chegou ao hospital para visitar Bolsonaro. Foi um encontro rápido. O vice deixou o local por volta das 13h40 sem falar com a imprensa.

Mais cedo, às 11h, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho de Bolsonaro, postou uma foto com ele no hospital. O presidente está sentado na cama, e Eduardo está ao seu lado, com uma arma na cintura.

Antes de ser deputado, escrivão da Polícia Federal, Eduardo já apareceu exibindo arma em outros episódios, como em manifestações.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.