Comentário ''Incidente superado'', diz Mourão sobre vídeo de Macron, Piñera e Merkel

Por: Correio Braziliense

Publicado em: 09/09/2019 21:14 Atualizado em:

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
)
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
O presidente em exercício, Hamilton Mourão comentou na noite desta segunda-feira (9) sobre o vídeo captado por um canal de televisão francês em que o presidente da França, Emmanuel Macron, critica o presidente Jair Bolsonaro para Sebastián Piñera, presidente do Chile, e Angela Merkel, chanceler alemã. O vídeo foi publicado de forma exclusiva pela CNews e mostra os bastidores das negociações do G7, entre 24 a 26 de agosto em Biarritz, na França. 

Para Mourão, a questão está no passado. “Aquilo foi durante o período do G7.  Incidente superado isso aí”, limitou-se a dizer.

No vídeo, Piñera conversa com Macrón sobre a ofensa que Bolsonaro dirigiu à primeira-dama francesa, Brigitte Macron. Piñera diz que o pronunciamento de Macron sobre o assunto foi "inacreditável". À época, o presidente da França disse que ficava "triste por ele [Bolsonaro] e pelos brasileiros", e que torcia para que o Brasil tivesse um "presidente que se comporte à altura" do cargo. 

"Eu tinha que reagir, entende?", diz Macron a Piñera, no vídeo. "Eu queria ser pacífico, queria ser correto, construtivo com ele e respeitar sua soberania, tudo bem. Mas eu não posso aceitar isso", prossegue. Angela Merkel, então, se pronuncia, dizendo "não (podia aceitar)", concordando com Macron.  

"Você sabe o que ele [Bolsonaro] fez quando meu ministro de relações exteriores foi para lá [Brasil]? Ele o deveria receber e cancelou no último minuto, para ir cortar o cabelo. E se filmou", acrescenta o presidente francês. "Me desculpa, mas isso não é a atitude de um presidente", conclui.  Procurado pela reportagem, o Planalto não comentou sobre o assunto.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.