História Documentário sobre assassinato do procurador Pedro Jorge ganha legenda em inglês

Publicado em: 16/09/2019 17:17 Atualizado em:

Pedro Jorge foi morto em 3 de março de 1982,aos 35 anos de idade. FOTO: Divulgação
Pedro Jorge foi morto em 3 de março de 1982,aos 35 anos de idade. FOTO: Divulgação
Com o objetivo de divulgar para o mundo a história do assassinato do procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, o documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça” acaba de receber legendas em inglês. O material sobre a morte do procurador foi produzido pela Procuradoria Regional da República da 5ª Região – segunda instância do Ministério Público Federal (MPF) com sede no Recife – e pela Universidade Católica de Pernambuco. 

O material legendado foi lançado nesta segunda-feira (16). O filme traz um relato sobre o assassinato do procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, responsável por investigar e denunciar os envolvidos no Escândalo da Mandioca, um dos maiores casos de corrupção que aconteceram no Brasil na década de 1980.

A investigação teve o objetivo de esclarecer um esquema de desvio de recursos públicos federais no sertão de Pernambuco. Políticos, militares e outras pessoas poderosas obtiveram empréstimos irregulares no Banco do Brasil do município de Floresta, com o suposto objetivo de cultivar mandioca. Nada era plantado, e os beneficiários ainda recebiam o dinheiro do seguro agrícola, alegando terem perdido a safra por conta da seca.

Após receber várias ameaças, Pedro Jorge foi morto aos 35 anos de idade, no dia 3 de março de 1982, com três tiros à queima-roupa, ao sair de uma padaria na cidade de Olinda, onde morava. O autor dos disparos foi um pistoleiro contratado pelo então major José Ferreira dos Anjos, um dos envolvidos no esquema de corrupção denunciado pelo procurador.

O documentário está disponível no site www.docpedrojorge.mpf.mp.br. A versão em inglês pode ser encontrada diretamente no link www.docpedrojorge.mpf.mp.br/english. É possível assistir ao filme no YouTube ou baixar uma versão em alta resolução. A obra não tem fins lucrativos e pode ser exibida publicamente, na íntegra, sem autorização prévia dos produtores, desde que não seja cobrado ingresso do público.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.