Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Política

Defesa

Joice Hasselmann: reforma é caminho para consertar mangueira furada da Previdência

Publicado em: 10/06/2019 11:57 | Atualizado em: 10/06/2019 12:03

Líder do governo pediu apoio dos representantes da indústria para aprovação da reforma. Foto: Gustavo Morita/Divulgação

A líder do governo Joice Hasselmann (PSL-GO) defendeu a aprovação da Reforma da Previdência junto a representantes da indústria brasileira. Durante a abertura do 8 Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, a deputada federal pediu que os presentes usassem o poder de influência em seu setor para convencer a população sobre a importância da aprovação do projeto no Congresso Nacional. Para ela, este é o caminho da estabilidade da economia do país e que, desta forma, haverá mais investimentos para a inovação no setor e também para a implementação de novas indústrias no território nacional.

Em seu discurso, Joice Hasselmann fez um paralelo entre a evolução da indústria com a importância da Reforma da Previdência. Ela afirmou que a indústria vem evoluindo ao longo dos anos, apresentando cada vez mais inovação, mas que para isso é necessário que haja investimentos. E que o crescimento dos aportes só será possível com a estabilidade da economia. "A reforma é o caminho para que consertemos a mangueira furada da Previdência. Não precisa colocar mais água e pressão na mangueira, vamos colocar mais dinheiro. É preciso que haja estabilidade para termos um país arrumadinho", afirmou a deputada.

Ao falar para um público ligado à indústria brasileira, a líder do governo pediu o apoio de todos para a conscientização da importância da aprovação do projeto. "Sei que os votos estão no Congresso, mas a conscientização da população vai empurrar os deputados que estão em cima do muro e vai pavimentar o caminho da estabilidade. Cada um é um influenciador e podemos fazer uma grande multidão pró Brasil", disse. Ela acredita que a aceitação tem crescido ao longo do tempo. "No começo, tínhamos 30% da população engajada, agora já são 60%. Queremos alcançar o percentual de 75% quando o projeto chegar no Congresso. A reforma é o caminho para que tenhamos uma indústria mais sólida", acrescentou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Lula: sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia
Resenha SuperEsportes: o quase do Sport, sub-20 do Santa e eleições no Náutico
De 1 a 5: artistas que trabalham com barro
Sobe, Lia, sobe.
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco